Notícias

Vídeo sobre Jequiá apoiado pelo ((o))eco ganha prêmio

Documentário curto de Marcio Isensee de Sá sobre o manguezal de Jequiá, na baía de Guanabara, ganha 1o lugar no Green Nation Fest.

Redação ((o))eco ·
8 de junho de 2012 · 9 anos atrás

Ontem foi o último dia do Green Nation Fest, festival que movimentou durante uma semana a Quinta da Boa Vista. Foi também o dia da premiação das 764 obras inscritas no festival de sustentabilidade.

Foram 21 categorias – divididas entre o Júri Oficial e o Popular – premiadas com o troféu Green Nation Fest. O filme de Marcio Isensee sobre o manguezal de Jequiá ganhou o 1o lugar na categoria documentário.

Feito para ((o))eco, conta a história do manguezal e da luta pela sua preservação. Localizado na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, esse mangue sobreviveu a um grande aterro, ao derramamento de óleo e à poluição generalizada da baía de Guanabara.  Finalmente, virou área de preservação, mas ainda carente dos investimentos que precisa.

O júri oficial foi formado por Caca Diegues, Luis Erlanger, Suzana Kahn Ribeiro, Renê Belmonte, Dira Paes, Nick Nuttall e Nádia Rebouças. Já o júri popular são os leitores, que votaram pelos seus favoritos no site do evento. A premiação completa pode ser vista no site oficial do Green Nation Fest.

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta