Notícias

Filhote de suçuarana é adotado pelo centro de animais da Unesp

Filhote de suçuarana deverá ficar no centro até completar 6 meses. Após a data, seu destino será decidido pela secretaria de meio ambiente de SP.

26 de fevereiro de 2013 · 11 anos atrás
Nino, com cerca de 40 dias, é alimentado pela médica veterinária residente Daniela Akemi.Foto: Aline Grego.
Nino, com cerca de 40 dias, é alimentado pela médica veterinária residente Daniela Akemi.Foto: Aline Grego.

Portegido e alimentado, nem parece que esse filhote de suçuarana, também conhecido por onça parda (Puma concolor) é um sobrevivente. Foi adotado no final de novembro, com menos um mês de vida, após sua mãe ser atropelada em uma rodovia em Ituverana, divisa dos Estados de São Paulo e Minas Gerais. Atualmente, vive sob os cuidados dos veterinários do Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres (Cempas) da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp, Campus de Botucatu.

Virou sensação no Centro. Por causa das inúmeras perguntas sobre o sexo do bichano, ganhou o nome de Nino. ‘É Nino de menino. As pessoas o chamavam de onça, ou perguntavam pela onça, daí respondíamos que era menino e ficou Nino’, afirma o professor Carlos Teixeira, em entrevista ao portal da Instituição.

O filhote está com quase 4 meses e pesa mais de 6 kg. Quando chegou, no final de novembro, pesava menos de 1 kg. “Ele ficará no Cempas para que possamos acompanhar seu crescimento e dieta, pois há uma variedade de doenças nutricionais que podem afetar esses animais enquanto filhotes”, afirmou Guilherme Duarte, médico veterinário residente do CEMPAS, em entrevista por email a ((o)) eco.

Não ligue para a mamadeira rosa, é um menino. Foto: Aline Grego
Não ligue para a mamadeira rosa, é um menino. Foto: Aline Grego

Pelo menos até completar 6 meses, o filhote terá sua moradia garantida no Cempas de Botucatu. A avaliação da equipe que cuida do Nino é que ele dificilmente retornará à natureza, pois desde muito pequeno tem contato com pessoas e não conseguiria se adaptar.

“Após passado o período crítico o colocaremos a disposição dos órgãos competentes para que possa ser encaminhado a um Zoológico, criadouro ou qualquer instituição apta a recebe-lo, porém apenas a secretária do Meio Ambiente poderá autorizar essa transferência”, explicou Duarte.

A onça parda é uma espécie classificada como vulnerável. A principal ameaça à sobrevivência da espécie vem por perda de seu habitat e caça ao animal.

Leia também

Salada Verde
29 de maio de 2024

Expansão da soja no leste amazônico provocou perda de R$10 bi em serviços ambientais

Desmate e aumento das áreas agrícolas têm diminuído a capacidade da floresta de oferecer benefícios à população, mostra estudo. Cifra refere-se aos últimos 36 anos

Salada Verde
29 de maio de 2024

Mais de 150 macacos morrem no México em meio ao calor extremo

Pelo menos 157 bugios já morreram desidratados apenas no mês de maio e causa provável são as altas temperaturas no país, que chegaram à sensação térmica de 52º C

Salada Verde
29 de maio de 2024

PAC injetará R$ 700 mi nos estados pantaneiros

Os investimentos podem prejudicar as cheias e as vazantes e a conservação de animais e plantas no Pantanal brasileiro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.