Notícias

Alertas de desmatamento caem 20% em agosto, afirma Imazon

Foram detectados 185 km² de perda florestal, contra 232 km² registrados no mesmo mês do ano passado. Degradação Florestal teve alta de 53%.

Daniele Bragança ·
17 de setembro de 2013 · 8 anos atrás
Segundo Imazon, corte raso diminuiu em agosto. Acima, imagem de uma área desmatada no Pará. Leonardo F.Freitas/Flickr
Segundo Imazon, corte raso diminuiu em agosto. Acima, imagem de uma área desmatada no Pará. Leonardo F.Freitas/Flickr

Houve redução dos alertas de desmatamento em agosto, de acordo com o boletim do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), do Imazon, publicado na manhã desta terça-feira (17). Foram detectados 185 km² de desmatamento na Amazônia Legal em agosto de 2013. Isso representou uma redução de 20% em relação a agosto de 2012 quando o desmatamento somou 232 km². Desde junho o desmatamento no estado do Amazonas vem chamando a atenção.

Para Heron Martins, um dos pesquisadores responsáveis pelo Boletim do Desmatamento do Imazon, o destaque do Amazonas é preocupante. A região sul do estado está sofrendo um avanço de corte raso, com destaques para os municípios de Apuí e Boca do Acre.

“Já faz um tempo que ouvimos falar sobre madeireiros e pecuaristas que estão migrando para o sul do Amazonas. A rodovia interestadual que liga Porto Velho (RO) e Humaitá (AM) foi asfaltada e está em ótimo estado, o que também facilita o acesso a região” afirma Martins, que aponta os assentamentos do Incra como parte do avanço do desmate na região.  “Em todo sul do Amazonas está aparecendo focos de desmatamento, com concentração em Apuí, mas há polígonos em outros municípios”.

Quase metade do desmatamento de agosto ocorreu no Estado do Pará, responsável por desmatar 41% do corte raso no período. O Estado do Amazonas ficou em segundo, com 28%, seguido de Rondônia (23), Acre (6%) e Mato Grosso (3%). Confira no gráfico acima.

Ainda de acordo com Heron Martins, é bom esperar os próximos meses para verificar se há alguma tendência no desmatamento apresentado no Acre, que representou 6% do total. O estado é um dos que menos desmatam.

Degradação aumenta 53%

Se por um lado o corte raso diminuiu, por outro, a degradação florestal aumentou em agosto: foram degradadas 92 km² de florestas, o que significou aumento de 53% em relação ao mesmo mês de 2012, quando a degradação florestal somou 60 quilômetros quadrados. A degradação é uma etapa anterior do desmatamento (corte raso), caracterizada por queimadas e exploração madeireira ilegal.
 

Saiba Mais
Boletim do Desmatamento do SAD – Agosto 2013 – PDF produzido pelo Imazon

 

Leia Também
Imazon: desmatamento mantém estabilidade, degradação dispara
Desmatamento na Amazônia em junho continua em alta
Mapa: Relação entre estradas e desmatamento na Amazônia

 

 

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Notícias
20 de outubro de 2021

Desmatamento na Amazônia já chega a quase 9 mil km² em 2021, mostra Imazon

Somente em setembro foram destruídos 1.224 km² de floresta, área equivalente a mais de 4 mil campos de futebol por dia. Números sãos os maiores em 10 anos

Salada Verde
20 de outubro de 2021

Em comemoração de seus 10 anos, Onçafari lança concurso de fotografia

Fotógrafos profissionais e amadores podem se inscrever até o dia 14 de novembro. Vencedores terão a oportunidade de fotografar a fauna e flora existentes na sede da Onçafari, no Pantanal

Notícias
20 de outubro de 2021

INPE não tem recursos garantidos para pagamento de água e luz até final do ano

Destinação de R$ 5 milhões pela AEB deu um respiro ao Instituto, mas órgão ainda aguarda verba de outras fontes para honrar despesas de funcionamento até dezembro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta