Notícias

Um passeio virtual pelas Ilhas Galápagos

Conheça um pouquinho das Ilhas Galápagos sem sair de casa através de fotos em 360 graus disponíveis no Google Maps.

Paulo André Vieira ·
16 de dezembro de 2013 · 8 anos atrás

As Ilhas Galápagos e suas águas circundantes formam uma província do Equador, um parque nacional e uma reserva biológica marinha. As ilhas são famosos por seu grande número de espécies endêmicas e foram estudadas por Charles Darwin durante a viagem do Beagle. Suas observações e coletas contribuiu para a criação da teoria da evolução de Darwin pela seleção natural.

As versões mais novas do sistema operacional Android, desenvolvido pelo Google, permitem que qualquer pessoa utilize seu smartphone para capturar imagens em 360º e compartilhe com o resto do mundo. Segundo o Google, “as fotos comuns mostram apenas um ponto de vista enquanto as photo spheres englobam outros para que se olhe livremente para cima, para baixo e ao redor, de modo a explorar toda a cena”. As fotos abaixo estão disponíveis em uma nova galeria do Google Maps chamada Views, onde estas e muitas outras imagens incríveis podem ser vistas.

Aprecie as imagens abaixo e sinta o gostinho de como é visitar as Ilhas Galápagos. Mas não se esqueça, se tiver a oportunidade de conhecê-las pessoalmente, nao pense duas vezes.

 

Leões-marinhos de Galápagos (Zalophus wollebaeki) brincam nas águas ao redor da Ilha de Champion. São uma espécie de leão-marinho que se reproduz exclusivamente nas Ilhas Galápagos e, em menor número, na Ilha de la Plata, no Equador.

Patolas-de-pés-azuis (Sula nebouxii) na Ilha de Seymour Norte. São aves marinhas com pés de uma tonalidade azul brilhante. Os machos exibem seus pés em um elaborado ritual de acasalamento, levantando um e depois o outro para cima, enquanto se exibem para a fêmea.

A tartaruga-gigante-de-galápagos (Chelonoidis nigra) é a maior espécie viva de tartaruga. Algumas destas tartarugas vivem no Galapaguera, um centro de criação que ajuda a restaurar a população de tartarugas da ilha, seriamente ameaçadas por espécies invasoras.

O vulcão Sierra Negra é considerado o mais antigo dos vulcões na Ilha de Isabela. É um dos mais ativos dos vulcões de Galápagos com a mais recente erupção tendo ocorrido em outubro de 2005.

Iguanas marinhas (Amblyrhynchus cristatus) são encontradas apenas nas ilhas Galápagos. Eles têm a capacidade única de viver e se alimentar em ambientes marinhos. As Iguanas marinhas podem mergulhar mais de 9 metros de profundidade. Elas vivem principalmente em costões rochosos, como este nos Humedales, mas também pode ser visto em pântanos e praias de mangue.

A Estação de Pesquisa Charles Darwin, em Puerto Ayora na Ilha de Santa Cruz, tem uma fantástica coleção de vertebrados. Das 285 espécies registradas em Galápagos, esta coleção conta com 138 espécies. A coleção inclui mais de 1.600 espécimes, incluindo mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes.



 

Leia também
Um mergulho virtual pelos recifes de corais
Faça as trilhas do Grand Canyon sem sair de casa
Galápagos: símbolo de abundância e harmonia
Sentindo-se Darwin
Um passeio virtual pelas montanhas do planeta
Um passeio virtual pela Antártica
Um passeio virtual pelo Rio Negro

 

  • Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Reportagens
19 de maio de 2022

Pesquisa questiona ocorrência de Mata Atlântica no Piauí

O estudo caracterizou flora e vegetação de florestas estacionais em municípios na área de abrangência da Lei da Mata Atlântica no Piauí e concluiu que não há espécies botânicas exclusivas do Bioma

Notícias
19 de maio de 2022

Em meio à ameaça da mineração, projeto prevê criação de parque na Serra do Curral

O projeto de lei nº 1.125/22 foi apresentado às comissões da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (17) pelo deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) para garantir a proteção da serra mineira

Reportagens
18 de maio de 2022

Ocupação indígena no Parque Estadual Cunhambebe quer retomar posse do território

Indígenas estão acampados desde quinta (12) ao lado da sede do parque fluminense, em mobilização pela retomada do seu território ancestral

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 4

  1. Eu espero que os indígenas sejam assentados em terras degradadas do entorno, onde eles podem produzir suas roças à vontade. Infelizmente vimos muitas vezes o resultado da entrada de indígenas nas unidades de conservação do sul da Bahia e norte do Rio Grade do Sul, para no falar do litoral de São Paulo e Paraná. A extinção local dos animais de maior porte se segue rapidamente, assim como a venda de madeira. As unidades de conservação não são palco para solucionar os nosso grave problemas sociais.


    1. Leandro Travassos diz:

      Falou e disse! Com a diplomacia e o respeito que o tema merece. Parabéns à Duda pela matéria e ao Everton pelo lúcido comentário. Muito bom!


  2. Israel Gomes da Silva diz:

    Se não tem apoio de partido político, quem está bancando a picanha e a bebida que a liderança está comendo todos os dias no Sahy Vilage Shopping, sendo solicitado apenas Notinhas da comida? Todos os dias um grupo de indígenas vão à praia e aí Shopping, mesmo no frio.


  3. Salvador Sá diz:

    Parabens ao Duda pela materia, me permite concluir que estamos diante de uma nova e muito grave ameaça ao q sobrou, grave pq faz uso de uma causa nobre, mas cheia de equivocos e que está enganando muita gente e não só os próprios índios. A materia fura o cerco de silencio feito pelo ambientalismo seletivo e chapa branca midiatico.