Notícias

Copa das áreas protegidas: Bélgica

Os "Diabos Vermelhos" começaram como os favoritos de seu grupo, mas acabaram derrotados. Na Copa da conservação, o país busca uma trajetória que não acabe na eliminação.

Rafael Ferreira ·
9 de julho de 2014 · 7 anos atrás

Após ficar de fora das últimas duas edições da Copa do Mundo, a Bélgica certamente chegou para a disputa de 2014 com vontade de vencer. Os “Diabos Vermelhos” – apelido nada carinhoso dado pelos holandeses, seus históricos adversários – seguiram invictos nas Eliminatórias, com oito vitórias e dois empates em dez jogos. Cabeça de chave e favoritos do grupo, venceram todos os seus adversários e avaçaram até as quartas-de-final.

Em sua décima segunda participação em Copas, a Bélgica parecia ter a chance de superar o quarto lugar de 1986, melhor colocação atingida pelo país. Infelizmente, em um jogo equilibrado contra a Argentina, acabaram derrotados por 1 a 0 a favor da Albiceleste.

No campo da conservação, a Bélgica tem se equipado para não ser eliminada da disputa. O país conta com 3.865 áreas protegidas, o equivalente a 14% do território do país e a coloca 3% acima da média mundial no quesito áreas conservadas em relação ao território.

A proteção de áreas naturais é realizada através de vários instrumentos legislativos. O Estado belga é formado por 3 grandes regiões (Bruxelas, Flandres e Valónia) e cada uma delas tem a competência legal para definir seus próprios sistemas e categorias de proteção. O governo federal é competente para a gestão das políticas externas em relação à biodiversidade. As principais categorias de unidades de conservação belgas eram as reservas naturais publicas e privadas, parques naturais e reservas florestais.

A coerência da política ambiental internacional e as políticas e leis nacionais é atingida através de um Comitê composto por representantes do governo federal, das regiões e das comunidades. Afim de cumprir metas de biodiversidade assumidas no plano internacional, houve a recente criação de áreas marinhas protegidas, que pretendem cobrir 7% da superfície do Mar do Norte belga, bem como projetos para o desenvolvimento de novas áreas de proteção nas 3 regiões.

O Parque Nacional Hoge Kempen (Nationaal Park Hoge Kempen) é o primeiro parque nacional do país, localizado na região da Flandres, na Bélgica. Inaugurado em março de 2006, ele cobre 5700 hectares. A área é composta de charnecas e florestas de pinheiros, que abrigam muitas espécies de aves, como o maçarico, a cotovia-pequena e o bacurau. Em maio de 2011, o Parque foi colocado em lista indicativa da UNESCO para a consideração como Patrimônio Mundial.

O parque natural mais antigo da Bélgica é o Parque Natural Alemão-Belga Hautes Fagnes-Eifel (Parc Naturel Hautes Fagnes–Eifel). Este parque, criado em 1978, é resultado da união do Parque Natural Eifel Norte, na Alemanha, e da Reserva Natural Hautes Fagnes, na Bélgica. A parte belga, Hautes Fagnes, foi designada reserva natural em 1957 e não é apenasa área protegida mais antiga, como também a mais extensa, com 4.500 hectares. A área é coberta de pântanos com mais de 10.000 anos de idade, com uma flora e fauna subalpinas únicas.

Veja abaixo algumas das figurinhas carimbadas das unidades de conservação da Bélgica.

Parque Nacional Hoge Kempen
Parque Nacional Hoge Kempen

Se você quiser torcer para o Brasil neste campeonato de áreas protegidas, acesse o WikiParques e conheça mais sobre as unidades de conservação de nosso país. O WikiParques é um site interativo dedicado aos cidadãos que querem compartilhar seus conhecimentos, explorar e debater sobre nossos Parques Nacionais e áreas protegidas. Colabore para proteger.

 

Leia também
Copa das áreas protegidas: França
Copa do Mundo das áreas protegidas: Equador
Copa do Mundo das áreas protegidas: Japão
Copa do Mundo das áreas protegidas: Holanda
Copa do Mundo das áreas protegidas: Costa do Marfim
Copa do Mundo das áreas protegidas: Estados Unidos
Copa do Mundo das áreas protegidas: Espanha
Copa do Mundo das áreas protegidas: Argentina
Copa do Mundo das áreas protegidas: Alemanha
Copa do Mundo das áreas protegidas: Costa Rica
Copa do Mundo das áreas protegidas: Itália
Copa do Mundo das áreas protegidas: Gana
Copa do Mundo das áreas protegidas: Coréia do Sul
Copa do Mundo das áreas protegidas: Nigéria
Copa do Mundo das áreas protegidas: Inglaterra
Copa do Mundo das áreas protegidas: Camarões
Copa do Mundo das áreas protegidas: Argélia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Bósnia e Herzegovina
Copa do Mundo das áreas protegidas: Suíça
Copa do Mundo das áreas protegidas: Colômbia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Austrália
Copa do Mundo das áreas protegidas: México
Copa do Mundo das áreas protegidas: Irã
Copa do Mundo das áreas protegidas: Honduras
Copa do Mundo das áreas protegidas: Grécia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Chile
Copa do Mundo das áreas protegidas: Croácia
Áreas protegidas do mundo em incríveis fotos 360°

 

Leia também

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Reportagens
3 de dezembro de 2021

Novo Código de Mineração propõe aprovação automática de milhares de processos parados na ANM

Proposta pode afetar mais de 90 mil requerimentos que aguardam aprovações técnicas e ambientais; medida ainda interfere na criação de unidades de conservação e dificulta demarcação de terras indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta