Notícias

Peixe-Napoleão: o protetor em perigo de extinção

O Cheilinus undulatus é um importantes defensor dos recifes de coral. Ele, no entanto, não encontra defesa contra a pesca predatória.

Redação ((o))eco ·
16 de outubro de 2014 · 7 anos atrás

Peixe-napoleão ([i]Cheilinus undulatus[/i]). Foto:
Peixe-napoleão ([i]Cheilinus undulatus[/i]). Foto:

O peixe-napoleão (Cheilinus undulatus) é o maior dos peixes da família dos bodiões (peixes marinhos capazes de mudar de sexo na puberdade), capaz de atingir até 2 metros de comprimento. A espécie é típica dos recifes de coral e habitats costeiros na região tropical do Indo-Pacífico. É fundamental à saúde (e defesa) dos recifes de coral, já que sua dieta inclui espécies que predam os corais, como as estrelas-do-mar-coroa-de-espinhos. Infelizmente, o napoleão não desfruta de proteção contra as práticas de pesca predatória humanas: sua maior ameaça é a sobrepesca para atender o comércio de peixes vivos que predomina no Sudeste Asiático, que o valoriza como um prato de luxo. Esta exploração reduziu a população da espécie pela metade nos últimos 30 anos e não há sinais de melhora, especialmente se considerado com o crescimento deste mercado. A Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN classifica a espécie como ‘Em Perigo de Extinção‘.

 

 

Leia TambémBonobos: nome engraçado, destino nem um pouco
Mabecos em disparada pela sobrevivência
A inocência do leão-marinho-das-Galápagos
Rabo-de-palha-de-bico-laranja: escondido na ilha

 

 

 

Leia também

Notícias
20 de outubro de 2021

Desmatamento na Amazônia já chega a quase 9 mil km² em 2021, mostra Imazon

Somente em setembro foram destruídos 1.224 km² de floresta, área equivalente a mais de 4 mil campos de futebol por dia. Números sãos os maiores em 10 anos

Salada Verde
20 de outubro de 2021

Em comemoração de seus 10 anos, Onçafari lança concurso de fotografia

Fotógrafos profissionais e amadores podem se inscrever até o dia 14 de novembro. Vencedores terão a oportunidade de fotografar a fauna e flora existentes na sede da Onçafari, no Pantanal

Notícias
20 de outubro de 2021

INPE não tem recursos garantidos para pagamento de água e luz até final do ano

Destinação de R$ 5 milhões pela AEB deu um respiro ao Instituto, mas órgão ainda aguarda verba de outras fontes para honrar despesas de funcionamento até dezembro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta