Notícias

Sociedade civil de MT se une contra projeto de lei que quer tirar estado da Amazônia Legal

Manifesto criado em oposição à proposta já conta com cerca de 3 mil assinaturas. Governador Mauro Mendes se disse favorável ao PL, desde que estado não perca incentivos

Cristiane Prizibisczki ·
15 de março de 2022

A sociedade civil organizada de Mato Grosso lançou, na última segunda-feira (14), um manifesto contra o projeto de lei que propõe a exclusão do estado dos limites da Amazônia Legal. Assinam o documento pesquisadores, membros da academia, organizações não governamentais, políticos e pessoas físicas. Em pouco mais de 24 horas, o manifesto já conta com quase 3 mil assinaturas.

Chamado de “Manifesto pela Terra”, o documento defende que, se aprovado o projeto de lei, o território mato-grossense estará sob risco “em todas as dimensões da sustentabilidade”, agravando os processos de savanização da floresta tropical e a destruição do Cerrado.

“Entendemos que essa proposta fere a Constituição Federal ao propor medida de menor proteção socioambiental e, mais do que isso, é uma peça repleta de absurdos, visto que sua fundamentação se tornará um problema até para o agronegócio”, diz trecho do documento. 

Segundo a bióloga Michèle Sato, professora da Universidade Federal do Mato Grosso e uma das organizadoras do manifesto, o movimento estuda agora medidas legais para barrar o PL no Congresso.

“Esse projeto é um absurdo, não existe mais um parâmetro de racionalidade e muito menos de sensibilidade, mas o agro já está todo organizado no estado [pela aprovação do projeto de lei] ”, disse a pesquisadora, a ((o))eco.

De acordo com o portal de notícias do MT RdNews, o governador do estado, Mauro Mendes (União Brasil), se disse favorável à proposta, desde que as vantagens oferecidas às indústrias que se instalam no MT não sejam perdidas. Atualmente, a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) concede isenção de 75% no imposto de renda a empresas instaladas dentro dos limites da Amazônia Legal.

“Eu sou favorável a essa exclusão, desde que não perca esse benefício”, disse o governador.

O ex-governador do Mato Grosso e ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi declarou que, quando esteve na política, o assunto veio à pauta várias vezes, mas nunca havia encontrado apoio para avançar. Para ele, que também é favorável à proposta, a manutenção do MT nos limites da Amazônia Legal traz mais prejuízo do que benefícios.

“A gente sabe que quem está fora dessa região tem algumas vantagens que em Mato Grosso não tem. No passado tinha a questão de verbas da Sudam e outros incentivos que não existem mais. Acho que ficou o ônus e sem nenhum bônus no momento”, disse.

Projeto de Lei

Protocolado no final de fevereiro, o projeto, que ganhou o número 337/2022, avançou nas últimas semanas na Câmara dos Deputados. Atualmente, ele está sendo analisado nas comissões permanentes da Casa em regime de tramitação ordinária.

O autor da proposta é o deputado Juarez Costa (MDB/MT). Em sua justificativa, Costa defende que a exclusão beneficiaria o agronegócio e atenderia a crescente demanda por alimentos, já que o porcentual de áreas protegidas que produtores rurais são obrigados a manter cairia de 80% para 20%.

A relatoria do PL ficou a cargo do deputado Neri Geller (PP/MT), produtor rural em Mato Grosso e membro da bancada ruralista na Câmara. Geller foi relator do projeto de lei que muda as regras do licenciamento ambiental no país, aprovado às pressas na Câmara dos Deputados no final de 2021.

  • Cristiane Prizibisczki

    Cristiane Prizibisczki é Alumni do Wolfson College – Universidade de Cambridge (Reino Unido), onde participou do Press Fellow...

Leia também

Notícias
10 de março de 2022

Avança na Câmara projeto que pretende retirar Mato Grosso dos limites da Amazônia Legal

Projeto, apresentado no final de fevereiro pelo deputado Juarez Costa (MDB/MT), está sendo avaliado nas comissões permanentes da Câmara em tramitação ordinária

Salada Verde
24 de fevereiro de 2022

Para beneficiar agronegócio, deputado propõe excluir Mato Grosso da Amazônia Legal

Autor da proposta é o deputado Juarez Costa (MDB/MT). Parlamentar argumenta que a redução da Reserva Legal de 80% para 20% atenderia crescente demanda por alimentos

Notícias
7 de janeiro de 2022

Deputados aprovam mineração dentro de Reserva Legal no Mato Grosso

A proposta, apontada como inconstitucional, permite a exploração mineral nas áreas de Reserva Legal e também o remanejamento das reservas para fora da propriedade rural

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta