Reportagens

Vítimas do fogo em zona de floresta

Um incêndio criminoso no entorno de parque estadual no Espírito Santo queima 50 hectares de vegetação nativa e vitima tamanduás e pacas, como mostra vídeo. As imagens são chocantes.

Redação ((o))eco ·
13 de outubro de 2008 · 15 anos atrás

O vídeo acima foi gravado pela equipe do Parque Estadual de Itaúnas (ES) na semana passada, quando um incêndio de grandes proporções destruiu 30 hectares de vegeteção nativa. A paca foi salva e recebeu tratamentos, mas não resisitiu. Este foi o relato enviado pela consultora de educação ambiental do parque, Luciana Veríssimo. 

 
“Agora é época de incêndios, semana retrasada fizemos a maior campanha de educação ambiental” em todas as comunidades do entorno do Parque com Palestra de Incêndios Florestais e distribuímos 700 mudas nativas…e depois de uns quinze dias…fogo… 

 
Vou dar uma breve descrição:
 
– O incêndio ocorreu na área de amortecimento do Parque Estadual de Itaúnas (…).
 
De mata nativa, estimamos 50 hectares queimados. Anteontem foi um tamanduá com as patas queimadas, mas cuidamos e conseguimos soltar. E ontem esta paca que estava prenha…com face totalmente queimada, olhos tb…e por baixo tudo queimado. Morreu de parada respiratória. Ainda não estimamos a perda de biodiversidade na área afetada, esta com árvores centenárias como Angelim Pedra e Ipês”.” 
 
 
 
 

Leia também

Notícias
20 de fevereiro de 2024

Novos dados confirmam que destinação do lixo piorou sob Bolsonaro

Gestão recebeu 24,4% de resíduos despejados inadequadamente e entregou percentual de 26,2%; estabelecimentos inadequados saltaram de 72,2% para 77,6% do total

Reportagens
20 de fevereiro de 2024

MP entra na Justiça após três bugios morrerem eletrocutados na Região Metropolitana de Porto Alegre

Em apenas nove dias, três bugios morreram em contato com a rede elétrica. Dezoito estão sob cuidados médicos por tempo indeterminado. MPRS pede custeio do tratamento

Notícias
20 de fevereiro de 2024

Negociação entre governo e servidores ambientais tem avanços, mas segue sem acordo

Equiparação salarial com servidores da Agência Nacional de Águas ainda não foi acatada, mas governo acena com gratificações; nova reunião deve ser em meados de março

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.