Reportagens

Vítimas do fogo em zona de floresta

Um incêndio criminoso no entorno de parque estadual no Espírito Santo queima 50 hectares de vegetação nativa e vitima tamanduás e pacas, como mostra vídeo. As imagens são chocantes.

Redação ((o))eco ·
13 de outubro de 2008 · 16 anos atrás

O vídeo acima foi gravado pela equipe do Parque Estadual de Itaúnas (ES) na semana passada, quando um incêndio de grandes proporções destruiu 30 hectares de vegeteção nativa. A paca foi salva e recebeu tratamentos, mas não resisitiu. Este foi o relato enviado pela consultora de educação ambiental do parque, Luciana Veríssimo. 

 
“Agora é época de incêndios, semana retrasada fizemos a maior campanha de educação ambiental” em todas as comunidades do entorno do Parque com Palestra de Incêndios Florestais e distribuímos 700 mudas nativas…e depois de uns quinze dias…fogo… 

 
Vou dar uma breve descrição:
 
– O incêndio ocorreu na área de amortecimento do Parque Estadual de Itaúnas (…).
 
De mata nativa, estimamos 50 hectares queimados. Anteontem foi um tamanduá com as patas queimadas, mas cuidamos e conseguimos soltar. E ontem esta paca que estava prenha…com face totalmente queimada, olhos tb…e por baixo tudo queimado. Morreu de parada respiratória. Ainda não estimamos a perda de biodiversidade na área afetada, esta com árvores centenárias como Angelim Pedra e Ipês”.” 
 
 
 
 

Leia também

Análises
13 de junho de 2024

Crises ambientais, governança democrática e direitos: quantos alertas ainda serão necessários?

Que os 365 dias de cada ano sejam oportunidades de ações e condutas com responsabilidade para com a integridade ambiental e justiça social planetária

Notícias
13 de junho de 2024

Evento pré-COP termina sem acordo sobre principal tema a ser discutido em Baku

Conferência de Bonn repete a disputa histórica entre países ricos e pobres sobre financiamento climático e provoca efeito dominó nas outras decisões da pauta

Notícias
13 de junho de 2024

Corte de árvores em obra da nova sede da Secretaria de Meio Ambiente de Manaus gera polêmica

Denúncias apontam descumprimento de uma recomendação do Ministério Público do Amazonas. Órgão cortará 132 árvores. Prefeitura minimiza impactos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.