Reportagens

Proposta difícil de decolar

Ministro que negociava obtenção de recursos para compensar não exploração de petróleo no Equador é demitido.

Redação ((o))eco ·
15 de janeiro de 2010 · 12 anos atrás

O ministro de relações exteriores do Equador, Fander Falconi, foi demitido pelo presidente Rafael Correa nesta semana, acusado estar “aceitando muitas condições” dos países ricos durante as negociações para obtenção de recursos internacionais em troca da manutenção de reservas de petróleo no subsolo da floresta amazônica, apresentada em 2009 como Iniciativa Yasuní. O governo equatoriano espera receber 350 milhões de dólares por ano para não mexer em reservas que valem 6 bilhões de dólares, e que representariam emissões da ordem de 410 milhões de toneladas de dióxido de carbono. De acordo com observadores internacionais, conseguir apoio para tirar o ambicioso projeto do papel não está sendo fácil, apesar de avançadas conversas entre o Equador e a Alemanha.

Leia também

Salada Verde
15 de outubro de 2021

GLO ambiental não será renovada, anuncia Mourão

A operação acabou nesta sexta-feira (15). Atuação de militares não resultou em diminuição do desmatamento na Amazônia, mesmo com efetivo e orçamento maiores que dos órgãos ambientais

Notícias
15 de outubro de 2021

Justiça do México suspendeu revisão da meta climática, apresentada em 2020

Assim como o Brasil, o México revidou a meta para abaixo do estabelecido no Acordo de Paris. Greenpeace questionou na Justiça a nova NDC e ganhou

Reportagens
15 de outubro de 2021

Com acordo político, 1ª parte da Conferência da ONU sobre Biodiversidade chega ao fim na China

Mais de 100 países assinaram Declaração de Kunming, se comprometendo politicamente a preservar a biodiversidade do planeta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta