Reportagens

Ativistas pedem ação contra as mudanças do clima

Marcha realizada durante a COP 17, em Durben, cobra líderes postura ativa para negociar um segundo período de compromissos no Protocolo de Quioto.

Flávia Moraes ·
5 de dezembro de 2011 · 12 anos atrás

 

 

Em clima pacífico, representantes de vários países realizaram neste sábado protestos na cidade onde ocorre a 17ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. A Marcha do Clima em Durban, em comemoração ao Global Action Day, pediu ação dos líderes políticos contra o aquecimento global. Esta semana começa a rodada decisiva para decidir sobre novas metas para a redução de gases de efeito estufa.

Policiais armados e camburões marcaram presença, mas eles não tiveram trabalho algum. Cantando e dançando, os protestantes só queriam mostrar o seu descontentamento sobre a demora das negociações para uma segunda fase do Protocolo de Quioto.

A caminhada começou no Jardim Botânico da cidade e seguiu até o ICC (International Convention Centre), onde alguns representantes discursaram pedindo uma ação efetiva dos países desenvolvidos na COP17.

Manifestação contra o uso de energia nuclear e da forma como alguns projetos de REDD+ desrespeitam os direitos indígenas, questionamentos sobre o futuro do planeta com um aumento de 2 graus celsius na temperatura, dificuldades com a agricultura enfrentadas pelas camponesas sul-africanas também marcaram a Marcha do Clima (veja galeria de fotos).

Nesta semana, ministros de todos os países chegam a Durban para decidir o futuro do Protocolo de Quioto. Eles têm até sexta-feira, 09, para definir se haverá uma segunda fase, quantos anos ela deveria ter, quais países terão metas obrigatórias de redução de gases estufa, além de questões ligadas ao Fundo Verde Clima (fonte de recursos, funcionamento e formação da equipe coordenadora).

LEIA A COBERTURA COMPLETA DA CONFERÊNCIA DA ONU SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS

 

  • Flávia Moraes

    Jornalista, geógrafa e pesquisadora especializada em climatologia.

Leia também

Salada Verde
22 de abril de 2024

Livro destaca iniciativas socioambientais na Mata Atlântica de São Paulo

A publicação traz resultados do Projeto Conexão Mata Atlântica em São Paulo, voltados para compatibilização de práticas agropecuárias com a conservação da natureza

Salada Verde
22 de abril de 2024

Barcarena (PA) é o primeiro município a trabalhar a cultura oceânica em 100% da rede pública de ensino

Programa Escola Azul incentiva instituições de ensino de todo o país a integrar a rede e implementar cultura oceânica nas escolas. Mais de 290 escolas de todo o Brasil participam do projeto

Reportagens
22 de abril de 2024

Um macaco sem floresta na capital do Amazonas

Símbolo de Manaus, o sauim-de-coleira corre risco de desaparecer da cidade amazônica, ameaçado pelo avanço da urbanização desordenada

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.