Salada Verde

Mais caçadores presos no Pantanal

Polícia ambiental do Mato Grosso do Sul flagrou três homens no rio Aquidauana com aves nativas recém abatidas.  Multa aplicada é de 3500 reais.

Redação ((o))eco ·
21 de março de 2011 · 11 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Arma e aves apreendidas com trio que caçava em rio no Pantanal (foto PMA-MS /divulgação)
Arma e aves apreendidas com trio que caçava em rio no Pantanal (foto PMA-MS /divulgação)
Campo Grande (MS)Após a prisão de um grupo de caçadores no Pantanal Sul, no mês de janeiro, em uma fazenda que já foi pousada e centro de pesquisas, nesta semana equipe da Policia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul (PMA-MS), em fiscalização de rotina, flagrou três homens caçando, de barco, no rio Aquidauana, um dos principais tributários da planície pantaneira. O trio, residente em Dois Córregos (SP), foi abordado pelos policiais e estava com uma espingarda calibre 22, munições e aves da espécie “aracuã-do-pantanal” (Ortalis canicollis) abatidas.

Os animais, a arma e a embarcação com motor foram apreendidos e os homens foram levados para a delegacia de Aquidauana, onde foram autuados pelo crime ambiental. Se a justiça brasileira não falhar, o trio pode ser condenado de seis meses a um ano de detenção. Além disso, cada um foi multado em R$ 3.500,00 pelo abate dos animais. (Fábio Pellegrini)

Leia também
Caçadores presos em pousada no Pantanal

Leia também

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Reportagens
3 de dezembro de 2021

Novo Código de Mineração propõe aprovação automática de milhares de processos parados na ANM

Proposta pode afetar mais de 90 mil requerimentos que aguardam aprovações técnicas e ambientais; medida ainda interfere na criação de unidades de conservação e dificulta demarcação de terras indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta