Salada Verde

Governo se defende após escândalo dos agrotóxicos

Demissão do gerente que alertou para fraudes e irregularidades na aprovação de agrotóxicos leva o governo a soltar nota defensiva.

Redação ((o))eco ·
26 de novembro de 2012 · 12 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Após irregularidades, governo afirma que aumentará fiscalização. Foto: ecooperativa.
Após irregularidades, governo afirma que aumentará fiscalização. Foto: ecooperativa.

Após a demissão do gerente-geral de toxicologia da Anvisa, Luís Cláudio Meirelles, afastado depois de denunciar fraudes e irregularidades na liberação de agrotóxicos, o Ministério da Agricultura, a Anvisa e o Ibama publicaram nesta segunda-feira (26) nota conjunta defendendo os departamentos que cuidam da avaliação dos defensivos agrícolas.

Após a exoneração de Meirelles, veio à público a denúncia de que pelo menos 6 agrotóxicos tiveram seus laudos forjados para conseguir a liberação do Ministério da Agricultura. A assinatura de Luís Cláudio Meirelles foi falsificada para conseguir a liberação de produtos que não passaram pelo teste toxicológico.

No dia 19/11, a Anvisa publicou uma nota assinada pelo diretor-presidente do órgão, Dirceu Barbano, alegando que exonerou o ex-gerente por negligência em não relatar as suspeitas de irregularidade a tempo de evitá-la.

Hoje, em complemento a esta nota da Anvisa, os órgãos responsáveis pela avaliação e liberação dos agrotóxicos nas prateleiras (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Anvisa e Ibama) afirmaram que as denúncias estão sendo investigadas e que uma auditoria analisará todos os processos que passaram pelo órgão desde 2008. Segundo a nota, a avaliação de substâncias passa pelos três órgãos regulatórios que, “com independência técnica, especialização e multiplicidade das visões no gerenciamento de riscos, propiciando homologação segura de tecnologias para a agricultura brasileira”.

Leia a nota na íntegra.

Leia Também

Leia também

Salada Verde
18 de junho de 2024

Até o momento, servidores ambientais já aprovaram greve em 17 estados

Servidores do Ministério do Meio Ambiente também aprovaram greve; assembleia do Ceará foi contra, e 9 estados ainda não realizaram suas votações. Negociações estão em impasse

Salada Verde
18 de junho de 2024

Fogo queimou 68% da vegetação nativa do país em 38 anos, mostra MapBiomas

Área queimada somente em 2023 foi equivalente à metade do território da Bélgica, indica a 3ª Coleção do MapBiomas fogo, lançado nesta terça-feira (18)

Notícias
18 de junho de 2024

Investigação levanta suspeitas sobre atuação do zoo indiano que recebeu ararinhas-azuis

Regras para receber animais ameaçados teriam sido dribladas e a entidade virou grande destino de espécies apreendidas no país

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.