Salada Verde

Ibama apreende soja em fazendas embargadas no Pará

Mais de 372 toneladas de soja foram apreendidas na operação do órgão. Fazendeiro usava notas fraudulentas para comercializar o produto.

Daniele Bragança ·
22 de maio de 2013 · 10 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Servidor do Ibama em fazenda embargada com soja. Foto: Nélson Feitosa/Ascom Ibama/PA.
Servidor do Ibama em fazenda embargada com soja. Foto: Nélson Feitosa/Ascom Ibama/PA.

No cenário, duas fazendas embargadas por desmatamentos ilegais nos municípios que saíram recentemente da lista de campeões do desmatamento do Ministério do Meio Ambiente: Dom Eliseu e Ulianópolis, no estado do Pará. Mesmo proibidas de produzir, o Ibama apreendeu cerca de 372 toneladas de soja produzidas nessas fazendas. A soja foi doada ao programa de combate à fome Mesa Brasil.

“As 372,6 toneladas de soja foram localizadas em um silo comercial, onde ocorreu a apreensão. O fazendeiro, para mascarar a origem irregular da soja, expediu notas fraudadas como se ela tivesse sido cultivada em outra propriedade, não embargada”, informou o Ibama, em nota.

O avanço da monocultura sobre a floresta preocupa o Ibama, que deflagrou nos dois municípios paraenses a operação “Bom Conselho”, para combater o desmatamento causado pelo plantio de commodities na região. Em 2012, o Ibama já havia aplicado R$ 43,9 milhões em multas e embargou 5,7 mil hectares por causa de desmatamentos ilegais realizados para a expansão de plantações de grãos nos dois municípios.

“Estamos retornando a Dom Eliseu e Ulianópolis para impedir que o crescimento da área agrícola no sudeste paraense implique também mais aumento nos desmatamentos não autorizados”, afirma Hugo Américo, superintendente do Ibama no Pará, em comunicado.

A propriedade de Dom Eliseu é uma velha conhecida: tem histórico de R$ 5,3 milhões em multas. Já a fazenda de Ulianópolis, foi alvo de operação no mês passado, quando o Ibama apreendeu 128 toneladas de arroz cultivado na área embargada. Na ocasião, o arroz foi doado à prefeitura de Paragominas, que usou o produto na merenda escolar.

Desde o segundo semestre do ano passado, os municípios Dom Eliseu e Ulianópolis vem apresentando aumento nas áreas desmatadas, segundo os alertas do sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter) do INPE, o que levou a diversas operações do Ibama à região.
 

  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Notícias
1 de fevereiro de 2023

Carne é responsável por 86% da pegada de carbono na dieta dos brasileiros

Pesquisa estima que consumo de carne também responda por 77% da poluição de corpos d'água associados à produção de alimentos e por 26% do uso da água

Salada Verde
1 de fevereiro de 2023

PV questiona legalidade da norma que permite venda de ouro sem checagem

Dispositivo da lei de 2013 permite compra de ouro baseado na “boa-fé” dos vendedores. Partido questiona constitucionalidade da lei no Supremo

Colunas
1 de fevereiro de 2023

Quem quer ver um cavalo-marinho?

Apesar da sua grande popularidade, ainda existem diversas incógnitas sobre a evolução, história de vida, morfologia e biodiversidade, pois são animais que não recebem tanta atenção

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta