Salada Verde

Bolsonaro troca disco na ONU, a culpa agora é das ONGs

Em discurso enviado nesta quarta-feira (30), para ONU, Bolsonaro repete ritual de fakenews e alega que ONGs comandam crimes ambientais no Brasil

Duda Menegassi ·
30 de setembro de 2020 · 1 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Na onda “a culpa é minha e eu coloco em quem eu quiser”, o presidente Jair Bolsonaro aproveitou que iria discursar na Cúpula da Biodiversidade, na ONU, para acusar “algumas” ONGs de comandar “os crimes ambientais no Brasil e no exterior”. Essa narrativa não é exatamente nova – Bolsonaro diz isso desde era deputado -, mas vem sendo repetido à exaustão desde que ele assumiu a faixa presidencial. Essas acusações mentirosas e incriminatórias, que já atingiram até mesmo o ator hollywoodiano Leonardo DiCaprio, viraram rotina para quem acompanha o que o presidente fala de perto. Em setembro, Bolsonaro chamou as ONGs ambientalistas “de câncer“ que ele não conseguia “matar”. Em 2019, afirmou que elas estavam por trás das queimadas na Amazônia. Provas? quem precisa delas.

O discurso de Bolsonaro é uma continuação tão desastrosa quanto seu primeiro vídeo enviado à ONU, na última semana, em que culpou indígenas e caboclos pelas queimadas na Amazônia numa sucessão de fakenews. (Duda Menegassi)

 

Leia também

Na ONU, Bolsonaro culpa indígenas pelos incêndios na Amazônia

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica. Escreve para ((o))eco des...

Leia também

Notícias
22 de setembro de 2020

Na ONU, Bolsonaro culpa indígenas pelos incêndios na Amazônia

Presidente alegou que mantém “política de tolerância zero com crime ambiental’ e afirma que Brasil é vítima de "campanhas de desinformação" sobre a Amazônia e Pantanal

Análises
29 de novembro de 2021

Compatibilizar o incompatível é solução pra quê?

Querem mudar a Lei do SNUC através de um instrumento obtuso sem suporte científico, que ignora tudo que a legislação estabelece no que concerne à proteção da nossa biodiversidade

Salada Verde
29 de novembro de 2021

ICMBio abre concurso para 171 vagas

Edital publicado nesta segunda-feira (29) oficializa o concurso para servidores do órgão ambiental, com 61 vagas para analistas e 110 de técnicos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta