Salada Verde

Filho de Jair Bolsonaro é investigado por se beneficiar de licenças para mineração

Jair Renan Bolsonaro Jr, ou 04, desde 2021 é investigado por tráfico de influência. A mineração e o garimpo são grandes bandeiras de seu pai, e candidato à presidência

Juliana Arini ·
25 de outubro de 2022
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Um grupo do Espírito Santo, Gramazini Granitos e Mármores Thomazini, com mais de 17 mineradoras, e que integra o inquérito do Ministério Público Federal sobre suposto crime de tráfico de influência e lavagem de dinheiro, promovido por Jair Renan, filho mais novo do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), teria sido beneficiado com a liberação de 18 licenças para pesquisa mineral.

Segundo apuração publicada no site De Olho nos Ruralistas, e informações do inquérito do Ministério Público Federal, em outubro de 2020, Jair Renan marcou reuniões em outubro de 2020, com empresários do grupo e o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, do qual Jair Renan também participou.

As licenças envolvem extração de minério nas regiões sul, sudeste e nordeste do país. O grupo vende granito e mármore no mercado nacional e também exporta para os Estados Unidos. 

A liberação da pesquisa mineral teria ocorrido no Diário Oficial da União (DOU) nos dias 29 e 30 de dezembro de 2021. Desde setembro de 2019, o grupo de mineradoras recebe um benefício fiscal, concedido pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), de 75% no pagamento do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ), válido até 2028.  Isso significa que de 100% do imposto devido, apenas 25% é pago. 

O grupo capixaba é o mesmo que presenteou o “04” com um carro elétrico avaliado em R $90 mil à época, conforme informações divulgadas pelo jornal O Globo.

Área de mineração da Gramazini Granitos e Mármores Thomazini no Nordeste. Foto: Reprodução/Instagram

Em abril, Jair Renan Bolsonaro Jr. prestou depoimento de cinco horas à Polícia Federal (PF) sobre o caso. Em entrevista ao SBT ele negou todas as acusações, disse que o carro estava com o seu (ex)personal trainer e que ele foi convidado a participar da reunião e que não sabia o motivo de estar lá. 

Os representantes do grupo foram procurados por ((o))eco, mas não responderam sobre o caso. O espaço segue aberto. 

  • Juliana Arini

    Repórter, fotógrafa e documentarista há duas décadas cobre a questão energética, a crise climática, o desmatamento e as queimadas.

Leia também

Notícias
25 de fevereiro de 2013

Avança projeto que permite mineração em terras indígenas

Projeto de lei poderá ser votado no segundo semestre e coloca os territórios indígenas no mapa da exploração mineral no Brasil.

Notícias
27 de junho de 2022

Arthur Lira cria novo Grupo de Trabalho para discutir Código da Mineração na Câmara

Grupo anterior teve racha no final de 2021 e seu relatório não chegou a ser votado. Nova formação tem maioria pró-governo com histórico de atuação anti-ambiental

Notícias
5 de fevereiro de 2020

Bolsonaro assina projeto que regulamenta mineração em Terras Indígenas

Em cerimônia, presidente disse que, se pudesse, ‘confinaria os ambientalistas na Amazônia’. Projeto de Lei será enviado ao Congresso

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta