Salada Verde

Mudanças climáticas são tema de obra que vence o Prêmio Jabuti

Espiral da Morte vence o prêmio literário mais importante do Brasil na categoria Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática

Luciana Vicária ·
1 de novembro de 2017 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Gelo marinho se rompe na Antártida. Foto: Ted Scambos/NSIDC
Gelo marinho se rompe na Antártida. Foto: Ted Scambos/NSIDC

O tema mudança climática venceu o Prêmio Jabuti na categoria Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática.

O agraciado foi o livro “A Espiral da Morte – Como a humanidade alterou a máquina do clima” (Companhia das Letras, 2016), do jornalista Claudio Angelo, que conta a história do aquecimento global a partir das transformações críticas sofridas pelo Ártico e pela Antártida.

espiralO livro é resultado de um trabalho que incluiu viagens aos polos, conversas com dezenas de cientistas, políticos, ambientalistas e até caçadores de ursos polares. Os relatos conectam o que só se ouvia da boca de especialistas a transformações reais e perigosas já vistas no nosso tempo.

A obra também apresenta as implicações sociais, geopolíticas, econômicas e culturais das mudanças climáticas e faz um exercício de sobrevivência às consequências nefastas do aquecimento global.

O mais importante prêmio literário do Brasil é também é de todos que lutam pela ação climática e pelo Meio Ambiente.  Leia um trecho em: https://www.companhiadasletras.com.br/trechos/13749.pdf.

 

logo Republicado do Observatório do Clima através de parceria de conteúdo.

 

Leia Também 

Quando o aquecimento global bateu à minha porta

 

 

 

Leia também

Análises
19 de janeiro de 2017

Quando o aquecimento global bateu à minha porta

Se havia um lugar do país onde a perspectiva de racionar água parecia irreal há alguns anos, esse lugar era Brasília.

Salada Verde
30 de novembro de 2021

Crônicas de um repórter andarilho

Lançado o livro “Andar a pé, uma obrigação profissional”, que reúne as melhores reportagens de Rogério Daflon, morto em 2019

Análises
29 de novembro de 2021

Compatibilizar o incompatível é solução pra quê?

Querem mudar a Lei do SNUC através de um instrumento obtuso sem suporte científico, que ignora tudo que a legislação estabelece no que concerne à proteção da nossa biodiversidade

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta