Salada Verde

Série de reportagens publicada por ((o))eco sobre Lixão Zero embasa pedido de informação ao MMA

Reportagens revelaram irregularidades em convênio celebrado entre a pasta e o consórcio responsável pelo projeto. Autor do pedido é o deputado Nilto Tatto (PT-SP)

Cristiane Prizibisczki ·
15 de abril de 2022
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A série de reportagens sobre o uso de recursos do Fundo Clima no programa Lixão Zero em Rondônia, escritas pelo jornalista José Alberto Gonçalves Pereira e publicadas entre dezembro de 2021 e março de 2022 por ((o))eco, embasou os argumentos do deputado Nilto Tatto (PT-SP) em pedido de informação endereçado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA).

((o))eco revelou várias irregularidades no convênio celebrado entre o MMA, por meio do Fundo Clima, e o consórcio responsável pela execução das obras previstas no programa, o Cimcero. 

Em documento protocolado esta semana na Câmara dos Deputados, Tatto pede, entre outras questões, que o MMA responda porque contratou o Projeto Lixão Zero sem convocação de edital público para seleção de propostas e porque a pasta priorizou usar os recursos do Fundo Clima em projeto associado a resíduos sólidos, em detrimento das fontes de maior emissão de gases estufa, como desmatamento e queimadas

O Ministério do Meio Ambiente tem o prazo de 30 dias para responder o deputado. A série de reportagem de ((o))eco pode ser lida aqui.

  • Cristiane Prizibisczki

    Cristiane Prizibisczki é Alumni do Wolfson College – Universidade de Cambridge (Reino Unido), onde participou do Press Fellow...

Leia também

Reportagens
22 de março de 2022

Caixa usa procedimentos suspeitos para manter contrato do projeto Lixão Zero de Rondônia

Aprovado em 2020 pelo Fundo Clima, proposta não saiu do papel, e seu proponente, o consórcio Cimcero, deve ao banco os projetos básicos de engenharia e comprovantes de propriedade dos terrenos

Notícias
4 de fevereiro de 2021

Barroso dá 5 dias para que governo e BNDES explique destinação de recursos do Fundo Clima

((o))eco revelou que Ricardo Salles destinou, em tempo recorde e atropelando procedimentos, R$ 6,2 milhões reservados ao fundo em 2020 para uma única iniciativa, o programa Lixão Zero, em Rondônia

Reportagens
6 de janeiro de 2021

Oposição recorre ao STF contra uso suspeito do Fundo Clima pela gestão Salles

Baseada em três reportagens de ((o))eco, petição pede ao Supremo que determine ao MMA a suspensão imediata do financiamento do projeto Lixão Zero de Rondônia com o dinheiro do fundo

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta