Vídeos

Eficiência energética em Bangladesh a favor do clima

Uso de tecnologias mais modernas e mais econômicas na produção de tijolos e arroz lança menos gases do efeito estufa na atmosfera.

Wolfgang Bernert ·
24 de junho de 2012 · 9 anos atrás

 

Bangladesh ainda sofre com os apagões nas casas e no comércio. Principalmente nas zonas rurais, muitos têm pouco ou nenhum acesso à rede elétrica.

A energia é originária sobretudo da combustão de carvão e de outros combustíveis fósseis.  Uma das maiores causadoras de gases do efeito estufa é a produção de tijolos.

Aqui está se iniciando uma mudança de mentalidade, a partir do uso de tecnologias mais modernas, mais econômicas e menos poluentes.

Objetivo do projeto: Redução do uso de carvão nas fábricas de tijolos e o emprego de casca de arroz como combustível

Amplitude do projeto: 20 fábricas modernas de tijolos (10 delas já estão em funcionamento)

Volume de investimentos: 750 mil euros por cada fábrica de tijolos, totalizando 10,5 milhões de euros. E 4.200 euros por caldeira à base de casca de arroz

Redução de emissões de CO2: 2850 toneladas por ano em cada fábrica de tijolos

Um filme de Wolfgang Bernert

Esse conteúdo é publicado em uma parceria de ((o))eco com a Deutsche Welle, emissora pública alemã
 


Leia também

Notícias
20 de outubro de 2021

Desmatamento na Amazônia já chega a quase 9 mil km² em 2021, mostra Imazon

Somente em setembro foram destruídos 1.224 km² de floresta, área equivalente a mais de 4 mil campos de futebol por dia. Números sãos os maiores em 10 anos

Salada Verde
20 de outubro de 2021

Em comemoração de seus 10 anos, Onçafari lança concurso de fotografia

Fotógrafos profissionais e amadores podem se inscrever até o dia 14 de novembro. Vencedores terão a oportunidade de fotografar a fauna e flora existentes na sede da Onçafari, no Pantanal

Notícias
20 de outubro de 2021

INPE não tem recursos garantidos para pagamento de água e luz até final do ano

Destinação de R$ 5 milhões pela AEB deu um respiro ao Instituto, mas órgão ainda aguarda verba de outras fontes para honrar despesas de funcionamento até dezembro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta