Análises

Triste trópicos de Murici II

Paulo André Vieira ·
12 de fevereiro de 2008 · 14 anos atrás

De Marcelo Z. Afonso

O artigo do Sr. Fábio Olmos é um inventário dos problemas que temos e não uma busca pela solução. O Lula não faz apologia da ignorância, ele apenas lembra ao povão que com trabalho árduo é possível ascender na vida honestamente, como foi o caso dele, mesmo tendo pouca instrução. Ele conseguiu melhorar a economia após receber o país falido porque tem pensamento positivo, como é comum aos imigrantes que progridem. E se não faz melhor, é porque aqueles que detêm o conhecimento ao invés de buscar meios de difundi-lo aos incultos, preferem chorar os erros passados e seus resultados presentes.

Cito um exemplo positivo: anos atrás um pesquisador mostrou com dados numéricos que a derrubada da mata e o aterro das lagoas de Campos/RJ para plantar cana diminuiu a produtividade. Concluindo que descuido com o ambiente traz prejuízo financeiro.

É esse tipo de informação que precisamos gerar e, principalmente, divulgar. Remoer os erros como algo insolúvel é estratégia de conservador que quer as coisas como estão.

  • Paulo André Vieira

    Produtor Editorial formado pela UFRJ, atua em ((o))eco desde 2007 escrevendo sobre geojornalismo e cuidando da edição e gestão do site.

Leia também

Notícias
21 de janeiro de 2022

Em discurso de pré-candidatura, Ciro Gomes defende economia de baixo carbono

Durante a Convenção Nacional do PDT, o pré-candidato diz que a pauta ambiental é um instrumento de proteção dos ecossistemas e uma oportunidade de investimento

Análises
21 de janeiro de 2022

O Agro quer seguro rural, mas precisa mesmo é do Código Florestal

Sem cumprir as leis ambientais e sofrendo com mudanças climáticas, lideranças do Agro se mobilizam para ampliar o seguro rural com dinheiro público. Rios e florestas seguem em agonia. Moro já aderiu

Reportagens
21 de janeiro de 2022

Brasil registra recorde de extremos de chuva no início do verão

Entre 1º e 31 de dezembro de 2021, a equipe técnica do Cemaden emitiu 516 alertas de risco de desastres, como deslizamentos, inundações e enxurradas, para os 1.058 municípios monitorados

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta