Análises

Flores, ainda, pois elas merecem!

Sem dúvida o lugar mais bonito para ver as flores sul-africanas é o Parque Nacional Namaqua, um dos dois únicos 34 hotspots do mundo, cujo ambiente é completamente árido.

Pedro da Cunha e Menezes ·
15 de novembro de 2010 · 11 anos atrás

 

Com algum atraso, que peço ao leitor me perdoar, já que foi , motivado por elevada carga de trabalho, volto a atualizar o Palmilhando. Jä é tempo, pois a primavera já vai a meio e as flores sul-africanas continuam mostrando sua cara.

Sem dúvida o lugar mais bonito para vê-las é o Parque Nacional Namaqua, cujos 145 mil hectares estão junto às águas geladas do Atlântico Sul e próximos à fronteira com a Namíbia. Dentro do Parque a área mais rica em flora é a seção Skilpad.

O ecossistema do Namaqua é o Karoo suculento, um dos dois únicos já poucos 34 hotspots do mundo, que é um ambiente completamente árido. O título justifica- se, no Namaqua existem 6.500 espécies e 134 tipos de vegetação, dos quais 34 são endêmicos.

O Parque, que emprega 17 servidores permanentes e 55 temporários, foi consolidado apenas em 2008 graças a uma doação de 35 mil hectares feita pela Companhia Mineradora De Beers ao Serviço de Parques sul-africano.

Como se tratava de área bastante degradada pela mineração diamantífera, a instituição ambiental está agora restaurando a vegetação da zona e reitroduzindo espécies animais, sobretudo os antílopes Gemsbok, Springbok e Hartebeest vermelho.

O Parque é considerado fundamental para a proteção do ecossistema de que um dia fez parte. Explica-se: praticamente 90% da Namaqualândia está degradada e sem possibilidade realista de recuperação. Com efeito, o Parque Nacional faz parte de uma pequena rede de unidades de conservação que garantem a preservação de escassos 4% do que um dia foi o maior tapete de flores da África.

Quem tem a oportunidade, ou a sorte, de vê-lo florindo, agradece!

Leia também

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Colunas
26 de janeiro de 2022

O que você levaria se tivesse que abandonar sua casa em 1 minuto?

Migração forçada por causa de fatores climáticos serão cada vez mais frequentes e atingirão mais pessoas. É preciso focar em políticas públicas para mitigar seus impactos

Reportagens
26 de janeiro de 2022

Especialistas criticam medidas de curto prazo adotadas contra a estiagem no Rio Grande do Sul

Governo estadual e representantes do agronegócio pedem recursos para cobertura de prejuízos, abertura acelerada de poços artesianos e até barramentos em áreas de preservação permanente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta