Análises

Flores, ainda, pois elas merecem!

Sem dúvida o lugar mais bonito para ver as flores sul-africanas é o Parque Nacional Namaqua, um dos dois únicos 34 hotspots do mundo, cujo ambiente é completamente árido.

Pedro da Cunha e Menezes ·
15 de novembro de 2010 · 12 anos atrás

 

Com algum atraso, que peço ao leitor me perdoar, já que foi , motivado por elevada carga de trabalho, volto a atualizar o Palmilhando. Jä é tempo, pois a primavera já vai a meio e as flores sul-africanas continuam mostrando sua cara.

Sem dúvida o lugar mais bonito para vê-las é o Parque Nacional Namaqua, cujos 145 mil hectares estão junto às águas geladas do Atlântico Sul e próximos à fronteira com a Namíbia. Dentro do Parque a área mais rica em flora é a seção Skilpad.

O ecossistema do Namaqua é o Karoo suculento, um dos dois únicos já poucos 34 hotspots do mundo, que é um ambiente completamente árido. O título justifica- se, no Namaqua existem 6.500 espécies e 134 tipos de vegetação, dos quais 34 são endêmicos.

O Parque, que emprega 17 servidores permanentes e 55 temporários, foi consolidado apenas em 2008 graças a uma doação de 35 mil hectares feita pela Companhia Mineradora De Beers ao Serviço de Parques sul-africano.

Como se tratava de área bastante degradada pela mineração diamantífera, a instituição ambiental está agora restaurando a vegetação da zona e reitroduzindo espécies animais, sobretudo os antílopes Gemsbok, Springbok e Hartebeest vermelho.

O Parque é considerado fundamental para a proteção do ecossistema de que um dia fez parte. Explica-se: praticamente 90% da Namaqualândia está degradada e sem possibilidade realista de recuperação. Com efeito, o Parque Nacional faz parte de uma pequena rede de unidades de conservação que garantem a preservação de escassos 4% do que um dia foi o maior tapete de flores da África.

Quem tem a oportunidade, ou a sorte, de vê-lo florindo, agradece!

Leia também

Reportagens
30 de novembro de 2022

Paralisação do PL do Veneno e aprovação do PL do Lobby marcam 1X1 para Lula

Intensa movimentação é resultado do antagonismo de forças que seguem buscando criar um contexto favorável para a mudança na gestão nacional em 2023

Reportagens
30 de novembro de 2022

Promessa de Lula, combate ao garimpo se mostra desafio na Amazônia

Destruição de balsa na região do Médio Juruá, no Amazonas, mostra avanço da mineração ilegal nas regiões intocadas da floresta

Notícias
30 de novembro de 2022

Planta é descoberta no Espírito Santo, já sob risco de extinção

Pesquisadores identificaram uma nova espécie peculiar de tarumã nas montanhas do Espírito Santo que foge das regras pro gênero botânico

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta