Fotografia

Cristais Gigantes

Fotografia dos cristais de selenita na Caverna dos Cristais (Cueva de los Cristales) de Naica, Chihuahua, México. Foto: Alexander Van Driessche/Wikimedia Commons

Redação ((o))eco ·
29 de agosto de 2013 · 11 anos atrás
Fotografia dos cristais de selenita na Caverna dos Cristais (Cueva de los Cristales) de Naica, Chihuahua, México. Foto: Alexander Van Driessche/Wikimedia Commons.

A câmara com cristais gigantes foi descoberta em 2000, por trabalhadores que escavam um túnel de ligação na mina de Naica, no estado mexicano de Chihuahua. Batizada com o nome Caverna dos Cristais (Cueva de los Cristales), tem dimensões aproximadas de 10 por 30 metros e contém no seu interior gigantescos cristais de selenite, alguns dos maiores cristais naturais já descobertos no mundo. O maior dos cristais atinge  11 metros de comprimento, 4 metros de diâmetro e pesa cerca de 55 toneladas. A mina se encontra numa falha por cima de uma câmera de magma, o que gera as condições necessárias à formação dos cristais. O enorme calor gerado aqueceu a água que se encontrava retida nas câmeras, que ficou saturada de diversos minerais, nomeadamente gipsita (selenite).

 

 

Leia Também
O Lírio-dos-incas

 

 

 

Leia também

Notícias
19 de junho de 2024

Coletivos de jovens repudiam falta de participação em evento preparatório do G20, em Belém

Para ativistas, como resultado das falhas de organização oficial do evento, houve pouca representatividade de jovens em plenárias realizadas esta semana na capital paraense

Reportagens
19 de junho de 2024

Fenômenos naturais ameaçam de extinção quase 4 mil espécies terrestres

Estudo inédito revela que terremotos, furacões, tsunamis e vulcões colocam em risco cerca de 10% das espécies de vertebrados terrestres do mundo, principalmente em ilhas e regiões tropicais

Notícias
19 de junho de 2024

Governo reforça que pedirá volta do exterior das ararinhas comprovadamente brasileiras

Medida depende igualmente de questões como negociações diplomáticas e arranjos logísticos entre os países envolvidos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.