Notícias

Carro elétrico robótico vai da Itália à China

Cientistas da universidade de Parma querem quebrar o recorde de distância percorrida por carros sem motorista. Os veículos percorrerão 13 mil km até Xangai.

Redação ((o))eco ·
23 de julho de 2010 · 12 anos atrás

Não fosse o painel solar montado em cima do teto, quem olha veria apenas uma van sem graça, com cara de carro da prefeitura. Mas cientistas da universidade de Parma depositam nela grandes ambições tecnológicas. Dois veículos como esse partirão na próxima segunda, dia 26 de julho, de Parma, na Itália, e durante três meses percorrerão  13.000 km até chegar à Xangai, na China. Ambos são elétricos e recarregam seus eletrônicos por energia solar. Apenas a bateria grande que alimenta o motor precisará de recarga externa.

O primeiro veículo terá uma tripulação que fará intervenções em momentos cruciais, já que boa parte do traçado é do tipo off-road e não tem mapa. Mas, com raras exceções, toda a direção será feita pela parafernália eletrônica montada no carro. O segundo veículo se guia pelo primeiro sem interferência humana.

Será possível acompanhar o percurso por satélite e câmeras mostrarão a estrada. Por enquanto, veja um vídeo da TV russa. Poucos entenderão o áudio, apesar da bela sonoridade. Mas as imagens falam sozinhas.

(Eduardo Pegurier)

Leia também

Reportagens
17 de maio de 2022

Amazônia tem mais de 425 mil famílias sem energia elétrica

Brasil avança na universalização da energia, mas população de áreas remotas da Amazônia ainda demandam acesso à eletricidade. Pandemia atrasou cronograma

Notícias
17 de maio de 2022

Para beneficiar pecuária, Acre reduz em até 80% imposto sobre comercialização de gado

ICMS a ser pago por pecuaristas acreanos cai de 12% para 2,4% na venda para alguns estados. Medida pode resultar em mais desmatamento, diz pesquisadora

Análises
17 de maio de 2022

Oportunidades e desafios para a implementação do Código Florestal brasileiro

A lentidão na implementação do Código Florestal representa o desperdício de uma valiosa oportunidade de transformar o uso da terra no Brasil

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta