Notícias

Prefeito é acusado de intimidar fiscais do ICMBio

João Ocivaldo Amorim teria constrangido analistas do instituto e tentado impedir a fiscalização contra crimes ambientais em município do Amazonas.

Vandré Fonseca ·
15 de maio de 2012 · 10 anos atrás
João Ocivaldo Amorim (Crédito: Divulgação)
João Ocivaldo Amorim (Crédito: Divulgação)

O prefeito de Canutama, município que fica a 619 quilômetros de Manaus (Amazonas), João Ocivaldo Amorim, é acusado de improbidade administrativa pelo Ministério Público Federal, por constranger e intimidar servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio). De acordo com relatórios dos analistas ambientais, o prefeito tentou impedir que infratores identificados nos municípios fossem autuados durante a operação Balata II, em novembro de 2009.

 

No dia 16 de novembro de 2009, de acordo com o Ministério Público, o prefeito discursou, de forma exaltada e com tom intimidador, constrangendo os analistas ambientais do ICMBio. O prefeito teria dito para os servidores federais saírem da cidade. Para o Ministério Público, esta conduta colocou em risco a ordem pública, “pois incitada a população, poderiam ter ocorrido danos à integridade física dos servidores federais”, de acordo com o texto divulgado na semana passada pela assessoria de Imprensa do Ministério Público Federal no Amazonas.

Outra intimidação, de acordo com os analistas ambientais, já havia ocorrido no dia 13 de novembro de 2009, no gabinete da prefeitura de Canutama. Após fiscalização em flutuantes onde era vendido pescado, o prefeito teria tentado convencer servidores federais a não punirem as infrações, alegando que a fiscalização prejudicava a economia local. Ao não ter o pedido atendido, ainda segundo os relatórios, João Ocivaldo Amorim sugeriu à equipe mudar de foco e afirmou que a fiscalização geraria “revolta popular”, conforme o Ministério Público Federal. A ação tramita na 3a Vara Federal do Amazonas, sob o número 8245-18.2012.4.01.3200.


Leia também:
Na mira dos pistoleiros

 
 

Leia também

Reportagens
27 de janeiro de 2022

Biólogo usa imagens de satélite e inteligência artificial para mapear quaresmeiras na Mata Atlântica

A detecção é possível por meio da coloração das flores da quaresmeira, cujos tons variam do magenta ao roxo. Para isso, utilizou imagens de satélite de acesso gratuito e o chamado deep learning, um recurso de inteligência artificial

Notícias
27 de janeiro de 2022

Polícia Federal investiga maus-tratos e apreende as girafas trazidas pelo BioParque

Em operação da PF acompanhada pelo Ibama, os policiais apreenderam as 15 girafas e investigam supostos maus-tratos aos animais. BioParque nega

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta