Notícias

Pequenas mãos por um mundo mais verde

Crianças do Plant-for-the-Planet plantam duas árvores no próprio Riocentro e simbolizam a luta contra as mudanças do clima na Rio+20.

Flávia Moraes ·
22 de junho de 2012 · 10 anos atrás
O pequeno Galileo, de 4 anos, mostra a árvore que irá plantar. (Foto: Maristela Crispim)
O pequeno Galileo, de 4 anos, mostra a árvore que irá plantar. (Foto: Maristela Crispim)

O Plant-for-the-Planet luta por justiça climática em todo o mundo e desenvolveu o “Plano 3 Pontos para Salvar Nosso Futuro”, que consiste na eliminação progressiva do uso de combustíveis fósseis, até 2050, considerando a equivalência de direitos per capita de emissões em nível mundial com o plantio de 1 trilhão de árvores – 150 árvores por cidadão global.

Kjell Kuhne, da Alemanha, pai de Galileo, que nasceu no México, está no Brasil desde abril de 2012 para divulgar o movimento. Ele contou que tudo começou em janeiro de 2007, quando Felix Finkbeiner, de 9 anos, apresentou em sua escola um projeto de plantio de árvores inspirado no trabalho da africana Wangari Maathai, que plantou 30 milhões de árvores em seu país. Até o momento, cerca de 100 mil crianças de 100 países estão envolvidas na iniciativa, que desde março de 2011 adquiriu uma estrutura democrática representada por 14 crianças de oito nações.

Somente na Alemanha, onde o movimento começou, já foi ultrapassada a marca de um milhão de sementes plantadas. Além de Galileo, estiveram presentes representantes do Brasil, México, Índia e Dubai. “É uma excelente iniciativa em prol do desenvolvimento sustentável”, disse Kehkashan Basu, de 12 anos, representante de Dubai, que já havia plantado 42 árvores, sendo 37 no seu país e o restante na Índia, na Indonésia e no Quênia. Não menos empolgada estava a indiana Anoushka Gupta, de 14 anos, que estreou no movimento dizendo que estava sujando as mãos por uma boa causa.

Veja as imagens:

*Com fotos de Maristela Crispim, do Diário do Nordeste


  • Flávia Moraes

    Jornalista, geógrafa e pesquisadora especializada em climatologia.

Leia também

Reportagens
12 de agosto de 2022

Conhecer para preservar: atrizes de Pantanal contam como se apaixonaram pelo bioma

Letícia e Malu explicam a paixão despertada pelo bioma durante as gravações e destacam importância da conservação para a região

Notícias
12 de agosto de 2022

Amazônia perdeu área equivalente à cidade de São Paulo em julho, mostra INPE

Números foram atualizados nesta sexta-feira. Desmatamento em 2022, segundo o Deter, chegou a 8.600 km², área quase do tamanho de Rio Branco (AC)

Notícias
12 de agosto de 2022

Monitoramento de baleias no Rio registra trânsito de 58 baleias próxima das ilhas Cagarras

Desde o ano passado, o Projeto Ilhas do Rio acompanha o corredor migratório das jubartes pelo litoral do Rio. Pesquisadores alertam para grande volume de lixo na rota das baleias

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta