Notícias

Criada frente parlamentar em defesa da agroecologia

Grupo debaterá ações direcionadas à promoção de políticas públicas voltadas ao fortalecimento da agroecologia e da produção orgânica.

Redação ((o))eco ·
10 de agosto de 2012 · 9 anos atrás
Evento em que foi criada a Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento da Agroecologia e Produção Orgânica. Foto: Paulo de Araújo/MMA
Evento em que foi criada a Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento da Agroecologia e Produção Orgânica. Foto: Paulo de Araújo/MMA

Na última quarta-feira (8), o parlamento ganhou a Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento da Agroecologia e Produção Orgânica. Segunda a própria frente seus objetivos são promover o debate acerca de uma agricultura livre de agrotóxicos e fortalecer, através do parlamento, políticas públicas direcionadas à produção orgânica e à agroecologia.

Segundo Luci Choinacki, deputada federal do PT por Santa Catarina e líder da frente, “além de aspectos ambientais, a atividade considera aspectos sociais, éticos e políticos da agricultura, valoriza os saberes populares, o modo de vida camponês e a economia solidária e ecológica”

De acordo com informações da sua assessoria de imprensa, mais de 200 parlamentares já aderiram à Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento da Agroecologia e Produção Orgânica. A coordenação conta com 10 parlamentares.

Estiveram presentes no lançamento, os ministros do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas e do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. “Acredito que estamos na reta final da discussão, no âmbito do governo, do que seria o Programa Nacional de Agroecologia. Nós entendemos que é um dos assuntos prioritários, não só pela questão do meio ambiente por causa da sustentabilidade, mas por produzir alimentos mais saudáveis”, disse Izabella.

Além dos ministros, também participaram do lançamento da frente, o Presidente da Embrapa, Pedro Arraes, e representantes de movimentos sociais e ONGs, como o Greenpeace, a Contag, a Articulação Nacional da Agroecologia e o Instituto Sociedade População e Natureza.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – CMADS, da Câmara dos Deputados e da Ascom/MMA.


Leia também

Reportagens
2 de dezembro de 2021

Secas recorrentes afetam a capacidade de recuperação da Floresta Amazônica, alerta estudo

Nas últimas duas décadas, a Floresta Amazônica tem sido impactada por secas cada vez mais intensas e frequentes. As mais severas ocorreram em 2005, 2010 e 2015

Notícias
1 de dezembro de 2021

Amazônia acumula 73 mil focos de incêndio em 2021, segundo dados do INPE

Há menos de uma semana, Bolsonaro voltou a afirmar que “floresta úmida não pega fogo”. Número de queimadas no Pampa segue em alta

Notícias
1 de dezembro de 2021

Audiência Pública discute projeto de lei que quer municipalizar áreas de preservação em Angra dos Reis

Projeto que altera gestão da APA Tamoios é da deputada Célia Jordão, esposa do prefeito de Angra. Cerca de 40 organizações se manifestaram contrárias ao PL

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Treep diz:

    Vejo como de extrema importância a preservação dessas areas,
    o turismo agradece e deve ser feito de forma consciente.
    Não sei o que é melhor, mas com o governo atual, municipalizar talvez não seja tão ruim , desde que seja com leis próprias que garantam manter preservado e fiscalizado.