Notícias

Lobo guará preto é registrado no norte de Minas Gerais

Armadilhas fotográficas instaladas pelo Instituto Biotrópicos e IEF-MG capturam registro raro no mosaico Sertão Veredas-Peruaçu.

Redação ((o))eco ·
15 de outubro de 2013 · 11 anos atrás

Nessa imagem, é possível ver boa parte do corpo do animal e fica nítida a morfologia do lobo-guará, como, por exemplo, as pernas longas. Foto: IEF-MG / Instituto Biotrópicos
Nessa imagem, é possível ver boa parte do corpo do animal e fica nítida a morfologia do lobo-guará, como, por exemplo, as pernas longas. Foto: IEF-MG / Instituto Biotrópicos

A armadilha fotográfica usada pelo Instituto Biotrópicos no norte de Minas para monitorar mamíferos capturou uma raridade: um lobo-guará de cor preta. Oficialmente, não há registros da existência de lobos-guará desta cor. A cor avermelhada é uma das características mais marcantes da espécie. A imagem, que não está nítida, foi capturada à noite na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Veredas do Acari, próximo à cidade de Chapada Gaúcha (MG).

“Na literatura não existe informação sobre um lobo-guará dessa cor. Na região, o povo falou que já tinha sido visto há muitos anos, mas nunca foi fotografado. Pesquisamos e chegamos à conclusão de que se trata do primeiro registro de um lobo-guará preto no mundo. A morfologia é a mesma de outros lobos-guarás: perna longa, orelha grande, é muito característico da espécie, independente da coloração. Entendemos a desconfiança por ser inédito, por ser uma foto à noite, onde não dá para ver com toda a clareza: mas trata-se de um lobo-guará, com certeza”, confirma Guilherme Ferreira, biólogo do Biotrópicos responsável pelo protocolo de armadilhamento fotográfico.

A partir de agora, os pesquisadores pretendem continuar a avaliação, para compreender os hábitos do animal. Mais armadilhas fotográficas serão espalhadas na esperança de obter uma imagem mais nítida do animal.

A parceria entre o Instituto Biotrópicos e o Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais tornou possível a descoberta deste e de outras 10 espécies de mamíferos. A iniciativa envolve o treinamento de guardas-parque para utilizar armadilhas fotográficas e inventariar a fauna da UC onde trabalham. Para Guilherme Ferreira, o trabalho dos guradas-parque é crucial para o sucesso do programa.

Nessa outra foto, o rosto do raro lobo-guará preto aparece em destaque. Trata-se do primeiro registro de um animal dessa espécie com essa coloração. Foto: IEF-MG / Instituto Biotrópicos
Nessa outra foto, o rosto do raro lobo-guará preto aparece em destaque. Trata-se do primeiro registro de um animal dessa espécie com essa coloração. Foto: IEF-MG / Instituto Biotrópicos

 

*Errata: Ao contrário do que dizia a chamada da matéria, a WWF-Brasil não teve participação na instalação das armadilhas fotográficas. A WWF-Brasil é nossa parceira em outras iniciativas no Mosaico. Nesta iniciativa a parceria é com o Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais (IEF-MG) e tem apoio da Rede ComCerrado.

Leia Também
Os tímidos lobos-guará da Serra da Canastra
O que é o lobo-guará?
E-Cons II: Lobo-guará e o Bicudinho-do-brejo na mira da conservação

 

 

 

Leia também

Notícias
15 de julho de 2024

Reforma tributária: Brasil perde chance de colaborar com meio ambiente, diz organização

Na primeira grande regulamentação da Reforma Tributária, Congresso deixa de sobretaxar produtos nocivos ao meio ambiente

Reportagens
15 de julho de 2024

Na Amazônia, o fruto que alimenta há milhares de anos encara a ameaça das mudanças climáticas

O açaí está na base do prato para muitas populações amazônicas, mas com colheitas reduzidas por causa das mudanças climáticas, comunidades encaram uma perda que é alimentar, cultural e econômica

Colunas
15 de julho de 2024

Pensando como ancestrais para salvar o planeta

Para pensar de forma ancestral, o Brasil terá que abandonar nocivas ilusões petroleiras e a destruidora ambição do agronegócio predador

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.