Notícias

Copa do Mundo das áreas protegidas: Itália

A Azurra decepcionou e seu futebol já foi eliminado do Mundial. Na Copa das áreas protegidas o resultado é outro.

Rafael Ferreira ·
27 de junho de 2014 · 8 anos atrás

No que se refere a Copas do Mundo, o futebol italiano vai mal das pernas. Com a derrota para o Uruguai, por 1 x 0, a seleção Azurra decepcionou e foi eliminada na primeira fase da Copa de 2014. Essa, aliás, não é a primeira vez que isso acontece: a equipe foi eliminada da mesma forma em 2010, derrotada pela Eslováquia.

Mas, se nas quatro linhas a atual vice-campeã da Eurocopa deixa a desejar, no quesito conservação, dá um belo exemplo. A Itália conta com 3.512 áreas protegidas que cobrem 15% do seu território. Por este parâmetro, dá uma verdadeira lavada em seu algoz, o Uruguai, que tem apenas 0,26% do seu território sob proteção.

Atualmente, existem 24 parques nacionais, 147 parques regionais e 30 áreas marinhas protegidas. Os parques nacionais e as áreas marinhas protegidas são geridas pelo Ministério Italiano do Meio Ambiente e da Proteção do Território e do Mar (Ministero dell’Ambiente e della Tutela del Territorio e del Mare), enquanto parques regionais são executados pelas diversas administrações regionais. As demais áreas protegidas são administradas por uma instituições independentes.

O segundo mais antigos e o mais célebre dos parques nacionais italianos é o Parque Nacional de Abruzzo, Lazio e Molise (Parco Nazionale d’Abruzzo, Lazio e Molise). Fundado em 1922, engloba as regiões de Abruzzo, Lazio e Molise, uma demonstração de preservação do meio ambiente com equilíbrio entre a natureza e as cidades circundantes. O parque tem uma fauna variada com 60 espécies de mamíferos, 300 variedades de aves, 40 espécies de répteis, peixes, espécies anfíbias e uma ampla variedade de insetos (um atrativo para os entomologistas). As florestas de faias cobrem 2/3 terços do parque que tem um papel importante na preservação de espécies como o lobo italiano, a camurça-dos-pirineus e o urso-marsicano.

Também fundado em 1922, o Parque Nacional Gran Paradiso (Parco nazionale del Gran Paradiso) é o mais antigo, mesmo que por alguns meses. O parque recebe o nome do pico mais alto da Itália, o Gran Paradiso com 4,061 metros de altura. Criado para preservar o íbex-dos-alpes, hoje suas florestas também abrigam arminhos, doninhas, lebres, texugos-europeus e mais de 100 espécies de aves como o bufo-real, o lagópode-branco, a ferreirinha-alpina e a gralha.

Veja abaixo algumas das figurinhas carimbadas das unidades de conservação da Itália.

Parque Nacional Stelvio
Parque Nacional Stelvio

Se você quiser torcer para o Brasil neste campeonato de áreas protegidas, acesse o WikiParques e conheça mais sobre as unidades de conservação de nosso país. O WikiParques é um site interativo dedicado aos cidadãos que querem compartilhar seus conhecimentos, explorar e debater sobre nossos Parques Nacionais e áreas protegidas. Colabore para proteger.

 

 

Leia também
Copa do Mundo das áreas protegidas: Gana
Copa do Mundo das áreas protegidas: Coréia do Sul
Copa do Mundo das áreas protegidas: Nigéria
Copa do Mundo das áreas protegidas: Inglaterra
Copa do Mundo das áreas protegidas: Camarões
Copa do Mundo das áreas protegidas: Argélia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Bósnia e Herzegovina
Copa do Mundo das áreas protegidas: Suíça
Copa do Mundo das áreas protegidas: Colômbia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Austrália
Copa do Mundo das áreas protegidas: México
Copa do Mundo das áreas protegidas: Irã
Copa do Mundo das áreas protegidas: Honduras
Copa do Mundo das áreas protegidas: Grécia
Copa do Mundo das áreas protegidas: Chile
Copa do Mundo das áreas protegidas: Croácia
Áreas protegidas do mundo em incríveis fotos 360°

 

 

 

Leia também

Salada Verde
2 de dezembro de 2022

Lula afirma que deve criar “Secretaria dos Povos Originários” com status de um ministério

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (02), o presidente eleito esclareceu que fará os anúncios dos nomes do primeiro escalão depois de ser diplomado, em 12/12

Reportagens
2 de dezembro de 2022

Encurralados pela degradação, morcegos ainda resistem em áreas de pasto no Pantanal

Estudo revela que mesmo em menor abundância, morcegos ainda buscam comida e abrigo em áreas de pasto. Resultado mostra importância da manutenção de sobras de floresta em áreas degradadas

Notícias
2 de dezembro de 2022

Sociedade e Inea pressionam e PL que flexibiliza proteção do rio Paraíba do Sul encolhe

Proposta que extingue o Refúgio de Vida Silvestre do Médio Paraíba para criar, em seu lugar, uma APA, mais flexível aos usos, foi rechaçada pela sociedade civil em sessão da Comissão de Meio Ambiente nesta quinta (1º)

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta