Notícias

Rabo-de-palha-de-bico-laranja: escondido na ilha

Em outras partes do mundo, o Phaethon lepturus voa com tranquilidade. Por este lados, a ave tem que buscar refúgio em nossos não tão remotos arquipélagos.

Redação ((o))eco ·
29 de agosto de 2014 · 7 anos atrás

O rabo-de-palha-de-bico-laranja ([i]Phaeton lepturus[/i]), também conhecido como rabo-de-junco-de-bico-laranja e granzina, sobrevoa as águas da costa norte de Porto Rico. Foto:
O rabo-de-palha-de-bico-laranja ([i]Phaeton lepturus[/i]), também conhecido como rabo-de-junco-de-bico-laranja e granzina, sobrevoa as águas da costa norte de Porto Rico. Foto:

O rabo-de-palha-de-bico-laranja (Phaethon lepturus) é uma ave marinha de médio porte típica das águas tropicais do Atlântico, oeste do Pacífico e Oceano Índico. Em uma escala global, a espécie parece ter uma população numerosa e bem distribuída, motivo pelo qual a IUCN a classifica como Pouco Preocupante. No Brasil, entretanto, a perda e a introdução de espécie exótica em seus habitats, somadas às perturbações causadas pelo turismo, levaram o ICMBio à apontar o rabo-de-palha como uma espécie Vulnerável à extinção. Hoje, o rabo-de-palha só pode ser encontrado nos Parques Nacionais Marinhos de Fernando de Noronha e Abrolhos, e também na Reserva Biológica de Atol das Rocas.

 

 

Leia Também
Macaco-prego-de-crista: vítima da Mata Atlântica
Onça-pintada: uma nova esperança
Macaco-Aranha: contempla o seu futuro

 

 

 

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta