Notícias

Poluição do ar reduziu até 45% em Belo Horizonte durante a pandemia

De acordo com análise da Fundação Estadual do Meio Ambiente a paralisação e redução de algumas atividades contribui para melhora do ar na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Duda Menegassi ·
5 de maio de 2020 · 2 anos atrás
Poluição atmosférica reduziu até 45% na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Foto: Governo de Minas Gerais/Divulgação

O COVID-19 desacelerou o mundo e, com isso, em diversas cidades e países os níveis de poluição atmosférica baixaram. Em Belo Horizonte, a história se repete. É o que afirma a análise feita pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), que analisou dados de cinco estações de monitoramento da qualidade do ar em três cidades da Região Metropolitana. De acordo com os dados colhidos pela Feam, entre 20 de março e 20 de abril deste ano, houve uma redução de até 45% na poluição atmosférica comparado com o mesmo período em 2019.

As estações analisadas estão localizadas em três cidades, na capital mineira, Betim e Ibirité, todas dentro da Região Metropolitana de Belo Horizonte. O estudo levou em consideração a análise dos poluentes dióxido de enxofre e material particulado captado pelas estações, indicadores da qualidade do ar. De acordo com Gerência de Monitoramento da Qualidade do Ar e Emissões (Gesar), da Feam, a “paralisação, restrição, suspensão e redução de algumas atividades, com destaque para as atividades industriais e a circulação de veículos, contribuiu diretamente para a redução das emissões atmosféricas”.

Em Belo Horizonte, o perfil da poluição aponta para a predominância das vias de tráfego como principal grupo das fontes emissoras, assim como em Ibirité. Em Betim os níveis de emissão são fortemente influenciados pela atividade industrial como principal atividade poluidora.

Em ambos os cenários foram verificadas reduções consideráveis no chamado material particulado, conjunto de poluentes constituído de poeira, fumaça e todo tipo de material sólido e líquido que se mantém em suspensão por conta do pequeno tamanho, e também do dióxido de enxofre, que resulta da queima de combustíveis que contém enxofre, como óleo diesel, óleo combustível industrial e gasolina.

Para acessar a análise dos dados na íntegra clique aqui.

 

Leia Também 

Resolução do Conama que estabelece padrões de qualidade do ar é inconstitucional, diz PGR

Dia do Meio Ambiente terá desafio nas redes sociais com foco na poluição do ar

Novo alerta sobre impacto da poluição do ar na saúde é divulgado, mas Brasil não escuta

 

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica. Escreve para ((o))eco des...

Leia também

Reportagens
19 de março de 2019

Novo alerta sobre impacto da poluição do ar na saúde é divulgado, mas Brasil não escuta

Pesquisa indica que poluição do ar em ambientes externos mata 8,8 milhões de pessoas no mundo, o dobro da estimativa antes divulgada

Salada Verde
27 de maio de 2019

Dia do Meio Ambiente terá desafio nas redes sociais com foco na poluição do ar

ONU lançou um site em português voltado para a poluição atmosférica. Além disso, cidadãos poderão postar fotos e vídeos nas redes para pedir às autoridades ações contra o problema

Notícias
11 de junho de 2019

Resolução do Conama que estabelece padrões de qualidade do ar é inconstitucional, diz PGR

Norma não garante direitos à saúde e ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, diz texto da Ação. Falta de prazos concretos e limites muito permissivos estão entres os problemas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Realista diz:

    Comemorar isso é o mesmo que comemorar que não tem obesos no Sudão!