Notícias

Promessa Oceano e investimento na economia azul são destaques do 2º dia da Conferência

O compromisso anunciado pela PNUD prevê investimentos para promover economia azul em países costeiros até 2030

Redação ((o))eco ·
28 de junho de 2022

Nesta terça-feira (28), o segundo dia da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, em Portugal, teve como grande destaque o anúncio do Ocean Promise – Promessa Oceano, em tradução livre – que compromete-se a apoiar a recuperação de quase US$ 1 trilhão em perdas socioeconômicas anuais causadas pela má gestão dos oceanos. Outras metas do compromisso anunciado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) são promover a economia azul em países costeiros e criar 4,3 milhões de hectares de novas áreas protegidas marinhas.

“A Ocean Promise é nossa visão de economia azul que enfatiza a restauração de quase US$ 1 trilhão em perdas socioeconômicas anuais devido à má gestão dos oceanos. A promessa também é ajudar os países a explorar setores oceânicos novos e emergentes para aumentar as oportunidades socioeconômicas relacionadas ao oceano”, afirmou Usha Rao-Monari, Subsecretária-Geral e Administradora Associada do PNUD.

Como objetivo geral, a Promessa Oceano almeja, até 2030, realizar o potencial máximo das economias azuis de 100 países costeiros “por meio do uso sustentável, de baixa emissão e resiliente ao clima dos oceanos que estimula as economias, cria empregos e meios de subsistência, melhora a segurança alimentar e reduz a pobreza, a desigualdade social e a desigualdade de gênero”.

Outro ponto importante do dia foi o encontro de líderes para discutir a restauração de ecossistemas marinhos, conforme destaca a jornalista do podcast Vozes do Planeta, Paulina Chamorro, correspondente de ((o))eco com apoio da Oceana Brasil no evento.

Confira o vídeo da jornalista, publicado nas redes sociais de ((o))eco, com o resumo do 2º dia da conferência:

A cobertura do evento, com entrevistas exclusivas e resumos diários pode ser acompanhada nas redes sociais de ((o))eco (@siteoeco) e do Vozes do Planeta (@vozesdoplaneta.podcast).

*Texto escrito pela Redação de ((o))eco com informações da jornalista Paulina Chamorro

Leia também

Reportagens
28 de junho de 2022

Programa federal de combate ao lixo no mar recolhe só 0,03% dos resíduos

De 30 ações inicialmente previstas em plano elaborado desde o fim do governo Temer e lançado em 2019, regime Bolsonaro abandonou 25

Notícias
27 de junho de 2022

Aquaman, poluição plástica e emergência oceânica: o 1º dia da Conferência dos Oceanos

((o))eco realizará a cobertura direto do evento, que ocorre em Portugal, para trazer os destaques diários da conferência, que começou nesta segunda-feira (27) e vai até o dia 1º de julho

Salada Verde
6 de abril de 2022

Pescadores poderão receber remuneração por lixo recolhido no mar em SP

Iniciativa de Pagamento por Serviços Ambientais da Fundação Florestal de SP prevê remuneração de até R$600 para pescadores artesanais de acordo com quantidade de lixo recolhido

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta