Notícias

Thiago de Mello, conhecido como o “poeta da floresta”, morre aos 95 anos

Poeta e jornalista amazonense cantou em prosa e verso sua luta pela preservação da maior floresta tropical do mundo

Cristiane Prizibisczki ·
14 de janeiro de 2022

O poeta e jornalista Thiago de Mello morreu nesta sexta-feira (14), aos 95 anos, em Manaus, onde residia com a família. A causa da morte ainda não foi informada. 

Nascido na cidade de Barreirinha, interior do Amazonas, em 1926, Mello é um dos maiores poetas de sua geração: suas obras foram traduzidas para mais de 30 idiomas e, em 70 anos de produção literária, acumulou prêmios e reconhecimentos pelo seu trabalho. Foi também editor, jornalista, tradutor, artista gráfico, roteirista e diplomata.

Com sua obra, o poeta ajudou a difundir a luta pela preservação da floresta Amazônica e a expor os problemas que a região enfrenta. 

Um de seus poemas mais conhecidos é “Os Estatutos do Homem”, escrito logo após a instauração da ditadura militar no Brasil.

“Fica decretado que agora vale a verdade.
agora vale a vida,
e de mãos dadas
marcharemos todos pela vida verdadeira”

(Os Estatutos do Homem)

Quando volta do exílio, após residir 10 anos fora do Brasil, Mello retorna à sua cidade natal, Barreirinha, de onde tinha saído ainda criança. Residindo em uma localidade do Rio Andirá chamada Ponta da Gaivota, o poeta volta a ter contato direto com a natureza, a vida ribeirinha e a realidade do homem interiorano, experiência que influencia diretamente em sua obra. Em “Mormaço na Floresta” e Amazonas – Pátria da água”, Mello expressa de forma direta essa sua relação com a natureza.

“Tem consistência física,
espessamente doce,
o silêncio noturno da floresta …
Sozinho no centro da noite amazônica
escuto o poder mágico do silêncio,
agora quando os pássaros
conversam com as estrelas,
e recito silenciosamente
o nome lindo da mulher que eu amo.”
(O silêncio da floresta)

O poeta era membro da Academia Amazonense de Letras e recebeu o destaque de Personalidade Literária do Prêmio Jabuti em 2018. No ano passado, em celebração aos seus 95 anos de vida, a prefeitura de Manaus realizou a exposição virtual “Thiago de Mello – 95 anos de vida, poesia e amor por Manaus”, que conta com fotos, vídeos e entrevista do autor e sobre ele.

O governador Wilson Lima e o prefeito de Manaus, David Almeida, decretaram luto oficial de três dias pelo falecimento do poeta. O velório de Thiago de Mello ocorrerá no Palácio Rio Negro, Centro Histórico de Manaus, em horário ainda a ser definido.

  • Cristiane Prizibisczki

    Cristiane Prizibisczki é Alumni do Wolfson College – Universidade de Cambridge (Reino Unido), onde participou do Press Fellow...

Leia também

Notícias
17 de novembro de 2014

Morre aos 97 anos Manoel de Barros, o poeta da natureza

((o))eco dá uma pausa nas notícias ambientais para homenagear o escritor que dedicou sua vida a celebrar a simplicidade das coisas miúdas.

Análises
31 de julho de 2014

O insubstituível Ibsen, o Almirante que viu mais longe

Ser conservacionista no Brasil é duro. Em plena ditadura, bem mais complicado. Mas Ibsen de Gusmão Câmara sempre fez o que achava certo.

Notícias
25 de dezembro de 2021

Considerado pai da biodiversidade, Thomas Lovejoy morre vítima de câncer

Biólogo norte-americano, conhecido pelo trabalho de mais de 50 anos na Amazônia, faleceu neste sábado (25/12), em Washington (EUA), onde morava com a família.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta