Reportagens

48 dias – Mapeando as emissões. E as responsabilidades

 A reunião de Copenhague não aconteceria se há 17 anos atrás não tivesse ocorrido a Rio 92. Foi ali, na cúpula de meio ambiente e desenvolvimento da ONU, que diversos países decidiram criar uma Convenção sobre Mudanças Climáticas. O nascimento deste painel  dentro das Nações Unidas foi guiado por um lema que até hoje persiste 'Responsabilidades comuns, porém diferenciadas'. Trocando em miúdos, isso significa que os países que ao longo dos anos emitiram maior quantidade de gases estufa na atmosfera devem assumir maior carga de ações para combater o problema do aquecimento global. O mapa abaixo, produzido pelo World Mapper, reproduz os dados que estão por trás desta discussão diplomática. Os países mais gordinhos são aqueles que mais emitem.

Gustavo Faleiros ·
19 de outubro de 2009 · 15 anos atrás
  • Gustavo Faleiros

    Editor da Rainforest Investigations Network (RIN). Co-fundador do InfoAmazonia e entusiasta do geojornalismo. Baterista dos Eventos Extremos

Leia também

Notícias
15 de julho de 2024

Reforma tributária: Brasil perde chance de colaborar com meio ambiente, diz organização

Na primeira grande regulamentação da Reforma Tributária, Congresso deixa de sobretaxar produtos nocivos ao meio ambiente

Reportagens
15 de julho de 2024

Na Amazônia, o fruto que alimenta há milhares de anos encara a ameaça das mudanças climáticas

O açaí está na base do prato para muitas populações amazônicas, mas com colheitas reduzidas por causa das mudanças climáticas, comunidades encaram uma perda que é alimentar, cultural e econômica

Colunas
15 de julho de 2024

Pensando como ancestrais para salvar o planeta

Para pensar de forma ancestral, o Brasil terá que abandonar nocivas ilusões petroleiras e a destruidora ambição do agronegócio predador

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.