Reportagens

Ressentimento florestal

Caçadores de Carbono, novo documentário de rede americana PBS revela que projeto  Bolsa Floresta considerado modelo no Amazonas, não satisfaz a moradores da reserva Juma.

Redação ((o))eco ·
21 de maio de 2010 · 12 anos atrás

Um novo vídeo do jornalista Mark Schapiro exibido na rede pública americana PBS revelou o ressentimento entre alguns beneficiários do Programa Bolsa Floresta na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Juma, no Estado do Amazonas, que alegam terem sido engados sobre seus direitos de uso das florestas do local. O nome do documentário: Caçadores de Carbono.

O Eco já escreveu sobre Juma, onde pessoas concordaram em receber cartões de crédito com uma ‘bolsa’ em troca do compromisso de não cortarem ou queimarem árvores. A reserva é considerada uma experiência modelo nas estratégia para distribuir renda e ao mesmo tempo deixar a floresta em pé, ao gerar dinheiro no mercado voluntário de carbono.

O programa Bolsa Floresta oferece entre 25 a 50 dólares por mês em compensação para as comunidades locais. Deste então, muitos acham que o crédito mensal não é suficiente para sustentar as famílias. Até a pré-candidata à Presidência, Marina Silva é entrevistada e critica o REDD (Redução por Emissões do Desmatamento e Degradação Florestal), dizendo que o Estados Unidos precisam reduzir sua próprias emissões antes de as florestas brasileiras serem colocadas sobre a mesa.

“De outra forma, nós estaremos transferindo o problema mais uma vez para os países em desenvolvimento”, ela diz. “E os países desenvolvidos continuarão com suas mesmas práticas […] Nós não podemos tratar o problema da mudança climática como um negócio, uma relação comercial entre os países. Lidar com as questões apenas sob a perspectiva de créditos de carbono é saltar a responsabilidade que temos de lidar os perigos que o planeta está enfrentando”, disse Marina no documentário.

A reportagem segue uma série de investigações feitas por Schapiro em Novembro passado, onde ele documentou os impactos do projeto da The Nature Conservancy sobre pequenas comunidades em Guaraqueçaba (Paraná). (Patrick Bodenhan)

Veja o vídeo Carbon Hunters 

Leia também

Reportagens
27 de janeiro de 2022

Biólogo usa imagens de satélite e inteligência artificial para mapear quaresmeiras na Mata Atlântica

A detecção é possível por meio da coloração das flores da quaresmeira, cujos tons variam do magenta ao roxo. Para isso, utilizou imagens de satélite de acesso gratuito e o chamado deep learning, um recurso de inteligência artificial

Notícias
27 de janeiro de 2022

Polícia Federal investiga maus-tratos e apreende as girafas trazidas pelo BioParque

Em operação da PF acompanhada pelo Ibama, os policiais apreenderam as 15 girafas e investigam supostos maus-tratos aos animais. BioParque nega

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta