Salada Verde

10 mil peixes morrem no RS

Mais uma vez, rio dos Sinos é palco de mortandade em massa. Técnicos desconfiam de descarga química no rio, mas excesso de sedimentos não está descartado.

Redação ((o))eco ·
11 de novembro de 2010 · 11 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Foto do Comando da Polícia Militar mostra o rio dos Sinos turvado nesta quarta feira
Foto do Comando da Polícia Militar mostra o rio dos Sinos turvado nesta quarta feira
 

Porto Alegre -Na manhã de quarta-feira (10), milhares de peixes foram encontrados mortos no Vale do Rio dos Sinos, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. No mesmo dia durante à tarde, o Comando Ambiental da Brigada Militar (CABM) realizou um sobrevoo em Novo Hamburgo e São Leopoldo. A partir da vista aérea, o CAMB constatou que os animais estavam escoando no sentido do Arroio Preto, em Novo Hamburgo, para o Rio dos Sinos (foto), mas a mortalidade de peixes já havia estagnado. A estimativa é de que morreram em torno de 10 mil peixes.

A causa das mortes ainda não foi analisada, mas pelas características dos animais vitimados a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) acredita que carga química pode ter sido lançada, de forma clandestina, no rio. Isso porque há manchas de hemorragia nos animais, o que segundo a bióloga da Fepam, Cleonice Kazmirczak, indica que eles não morreram de asfixia. No entanto, antes da análise oficial, ainda há a hipótese de falta de oxigenação na água em decorrência de matéria orgânica, oriunda de residências e indústrias, lançada em arroios da região que deságuam no Rio dos Sinos, devido à intensa chuva de terça-feira (09).

Durante à tarde desta quinta-feira (11), uma equipe de técnicos da Fepam estará no local fazendo a vistoria. O relatório com os resultados da análise deve sair nesta quinta. (Flávia Moraes)

Saiba mais
A maior condenação para o maior crime
45 anos sem Henrique Luis Roessler

Leia também

Notícias
8 de dezembro de 2021

Prefeitos definirão a faixa de proteção das matas ciliares nas cidades

Câmara rejeita mudanças vindas do Senado e conclui votação do Projeto de Lei que flexibiliza faixas de áreas de proteção permanente nas áreas urbanas

Reportagens
8 de dezembro de 2021

Governo tenta incluir garimpeiros e pecuaristas na lista de comunidades tradicionais

Proposta foi feita por secretaria ligada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, pasta comandada por Damares Alves

Reportagens
8 de dezembro de 2021

Ribeirinhos convertem-se ao ouro e desafiam contaminação por mercúrio no rio Madeira

Estimulados pelo alto lucro e desamparados de políticas que fortaleçam um modo de vida tradicional, ribeirinhos são empurrados para o garimpo; juntos, constroem pequenas balsas de até R$ 50 mil para extrair "fagulhas de ouro" do fundo do rio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta