Salada Verde

Após inclusão em tratado, mudam regras para exploração de Jacarandá

A espécie agora está no apêndice II da CITES e as novas regras de importação e exportação da madeira começará a valer a partir desta segunda-feira (2)

Sabrina Rodrigues ·
2 de janeiro de 2017 · 6 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Foto: Vinícius Mendonça/Ibama
Foto: Vinícius Mendonça/Ibama

A partir desta segunda-feira (2), novas regras serão estabelecidas para a realização do comércio internacional de jacarandá (Dalbergia spp.). A decisão é resultado do acordo realizado na Conferência das Partes da Cites (Convenção Internacional sobre Comércio de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora), realizada em outubro, na África do Sul. Na Conferência, foi aprovada proposta que inclui o gênero Dalbergia spp no apêndice II da Convenção, que lista animais e plantas cujas licenças para importação e exportação estão sujeitas a um controle mais rígido. Isso quer dizer que produtos de madeira do gênero Dalbergia que entrarem ou saírem do Brasil deverão estar acompanhados de licença Cites, documento que autoriza a exportação e a importação de espécimes, produtos e subprodutos de espécies da fauna e da flora listadas nos anexos da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção. A licença não será obrigatória para folhas, flores, pólen, frutos e sementes. Em casos de exportação com fins não comerciais e com peso que não ultrapasse 10 kg de madeira por envio, o documento também não será necessário.

Fonte: Ibama

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
15 de agosto de 2022

Licença de operação de termelétricas na Baía de Sepetiba é suspensa pelo Inea

É o segundo revés sofrido pelo empreendimento energético em uma semana. Na terça-feira, a Aneel revogou a outorga de autorização ao projeto por descumprimento de prazos

Notícias
15 de agosto de 2022

Bolsonarismo resiste na Amazônia, mas eleitores se dividem no voto a voto

É apenas na região Norte que Jair Bolsonaro lidera na pesquisa espontânea. Na estimulada, quando os eleitores são apresentados aos nomes dos concorrentes, Lula aparece em primeiro lugar, porém ambos empatam tecnicamente

Reportagens
15 de agosto de 2022

Governadores da nova fronteira do desmatamento buscam reeleição

A criação de uma zona do agronegócio na divisa do Acre, Amazonas e Rondônia (ainda) não avançou, mas a devastação da floresta disparou. Mas nada disso parece mudar a vontade do eleitorado da região

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta