Salada Verde

Atlas prevê um aumento de 4 milhões de hectares de área irrigada no Brasil

A estimativa é que até 2040 haja um crescimento de 79% nas terras que usam águas de mananciais, segundo a Agência Nacional das Águas

Daniele Bragança ·
8 de março de 2021 · 3 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

A Agência Nacional das Águas e Saneamento Básico (ANA) lançou um atlas sobre a agricultura irrigada no Brasil. De acordo com a publicação, o país vai ganhar 4,2 milhões de hectares em área irrigada nos próximos 20 anos. A estimativa representa um aumento de 79% com relação aos atuais 5,3 milhões que utilizam água de mananciais.

Após quatro anos desde sua primeira publicação, a segunda edição do Atlas Irrigação indica que 22% da área dedicada à agricultura no Brasil pode ser irrigada sem ultrapassar os limites sustentáveis do setor. A agricultura irrigada do país capta cerca 30 trilhões de litros de água por ano em mananciais..

Atualmente com 8,2 milhões de hectares de áreas irrigadas, sendo uma parte de mananciais (5,3 milhões de ha) e outra de água de reuso (2,9 milhões de ha), o país está na lista das 10 nações com maior área equipada para irrigação. Os estados de São Paulo, Minas Gerais, Tocantins, Bahia e Rio de Janeiro são os que apresentam o maior aumento de área que utiliza a técnica.

Cerca de 50% da água disponível em reservatórios no Brasil é destinada para a irrigação em cultivo, dentre outros alimentos, de arroz, de café e de cana, segundo a publicação. O abastecimento humano aparece em segundo lugar, com 24,3%; industrial em terceiro, com 9,7%; animal em quatro, com 8,4%; e de termelétricas em quinto, com 4,5%.

 

Leia Também 

ANA muda de pasta e atribuição, mas incertezas continuam

 

 

  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Reportagens
10 de abril de 2019

ANA muda de pasta e atribuição, mas incertezas continuam

Recém-criado Ministério do Desenvolvimento Regional passou a abrigar a Água Nacional de Águas (ANA), que deve assumir questões regulatórias

Salada Verde
23 de fevereiro de 2024

Justiça Federal impõe mais de R$ 316 milhões em indenizações por desmatamento ilegal

Infrações ambientais foram identificadas pelo MPF por meio do Amazônia Protege, projeto que utiliza monitoramento por satélite para responsabilizar os atores dos desmatamentos ilegais

Notícias
23 de fevereiro de 2024

MPF no Acre arquiva denúncia da CPI das ONGs contra servidores do ICMBio

Servidores do órgão foram acusados de abusos contra moradores da Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre; para procurador, acusações são “genéricas e sem fato concreto”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários 2

  1. VICENTE BRAGA diz:

    Muito bom, penso que as devem é tem que melhorar nada contra fiscalização desde já educativa, instrutiva é depois punitiva ademais a água usada em irrigação tem uso nobre pois retorna ao lençol freático e ainda produz alimentos, mas para nós da agricultura familiar conseguir uma outorga é realmente muito difícil além de caro,
    Precisamos trabalhar todos juntos em busca da preservação e de uma produção segura..


  2. Paulo diz:

    Pois é "dona ANA"

    Vocês precisam empenhar-se em colocar na prática o código florestal de de 2012.

    É muito diagnóstico e pouquíssimo tratamento.