Salada Verde

Guedes quer facilitar licenciamento ambiental de projetos de mineração

Resolução proposta pelo Ministério da Economia pretende facilitar o licenciamento ambiental para projetos de exploração de minérios considerados “estratégicos”

Duda Menegassi ·
4 de agosto de 2020 · 3 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Por ora, apenas uma recomendação, mas que acena com a possibilidade de flexibilizar os trâmites do licenciamento ambiental para projetos de mineração. Assinada por Guedes, a proposta foi publicada nesta terça (04), no Diário Oficial da União (Resolução CPPI nº 126) e opina pela criação da Política de Apoio ao Licenciamento Ambiental de Projetos de Investimentos para a Produção de Minerais Estratégicos – “Pró-Minerais Estratégicos”, de caráter permanente, com a finalidade de articular ações entre órgãos públicos no sentido de priorizar os esforços governamentais para a implantação de projetos de produção de minerais estratégicos para o desenvolvimento do país, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos, o PPI.

Os critérios para considerar a exploração mineral como “estratégica” são bem amplos. Ser um bem mineral do qual o país depende de importação em alto percentual para o suprimento de setores vitais da economia, ter importância pela aplicação em produtos e processos de alta tecnologia, ou deter vantagens comparativa e essenciais para economia pela geração de superávit da balança comercial.

Ou seja, dá para encaixar desde a bauxita, o cobre e o níquel, até o nióbio, fixação do Bolsonaro quando o assunto é minério. Para habilitação dos projetos bastará preencher um simples formulário, que depois será analisado por um Comitê.

O Comitê que analisará os projetos – e sua adequação aos critérios – será coordenado pelo próprio Ministério de Minas e Energia, e contará com representantes do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República e Secretaria Especial do Programa de Parceria de Investimentos – SPPI, do Ministério da Economia. Achou uma vaga pro Ministério do Meio Ambiente? Nós também não. Afinal de contas, pra quê algum representante da área ambiental num comitê envolvido com licenciamento, ops, ambiental?

A recomendação segue para a mesa de Bolsonaro e caberá ao presidente deliberar se acata a recomendação pela criação da Política “Pró-Minerais Estratégicos” proposta ou não. (Duda Menegassi)

Leia também

Mineração em terras indígenas: a proposta do governo Bolsonaro em 10 perguntas e respostas

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Reportagens
9 de fevereiro de 2020

Mineração em terras indígenas: a proposta do governo Bolsonaro em 10 perguntas e respostas

Projeto de Lei assinado na última quarta-feira era promessa de campanha de Bolsonaro. Vários setores da sociedade já manifestaram repúdio e partidos se articulam para barrar a proposta no Congresso

Notícias
5 de dezembro de 2023

Pelo menos 2400 lobistas do petróleo participam da Conferência do Clima deste ano

Número é recorde na história das COPs e aumenta apelo global para proteger negociações dos grandes poluidores

Colunas
5 de dezembro de 2023

O paradoxo da COP 28

Há crescente e justificado descrédito com relação à conferência sobre aquecimento climático, realizada no ano mais quente da história em 128 mil anos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários 3

  1. Cristina Sutil diz:

    Sou geóloga e trabalho com a legalização de água mineral. É um absurdo o tempo que leva para ter a LO. E veja o tipo de empreendimento que é? Num país que precisamos de geração de empregos e impostos, os órgãos são extremamente lentos. Como querem superar a crise deixada pela pandemia?


  2. edgard rocha diz:

    portarias de lavra ANM ate em 20 anos , isto mostra o subdesenvolvimento do setor mineral de um pais ! com potencial mineral gigantesco como o nosso ! de um setor importante para o desenvolvimento industrial na nacao !


  3. eng edgard rocha diz:

    sou engenheiro , e atuo no segmento de m8neracao a 28 anos , a parte do licenciamento ambiental e mineral ANM a burrocracia existentes em ergaos federais , estaduais e municipais e um verdadeiro entrave da economia do pais a parte de licenciamentos deveriam ser feitas on line , com liberacao imediata ! caso viabilisse a a lavra ai medidas metigadoras ! e feito o inverso e os riscos enormes ! conheco licenciamentos de 10 anos , LP , LI, LO – um absurdo xiita ! precisamos de empregos e impostos !