Salada Verde

Mais de 50% dos tubarões e raias do Mediterrâneo estão em risco de extinção

Aproximadamente 40 das 73 espécies de tubarões e raias estão ameaçados. A sobrepesca é o principal motivo para o declínio desses animais

Sabrina Rodrigues ·
6 de dezembro de 2016 · 6 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
O tubarão azul é uma das 11 espécies cujo estado de conservação piorou desde o último levantamento em 2007. Foto: Wikipedia.
O tubarão azul é uma das 11 espécies cujo estado de conservação piorou desde o último levantamento em 2007. Foto: Wikipedia.

Mais de 50 por cento dos tubarões e das raias nativas do mar Mediterrâneo estão correndo alto risco de extinção, anunciou a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês) na segunda-feira (5). Para os pesquisadores, a sobrepesca é a principal causa para o declínio desses animais. O uso ilegal de redes de deriva continua de forma intensa e disseminada por todo a mar Mediterrâneo, apesar de ter sido proibido em 2002. Este é provavelmente um dos principais motivos da mortalidade das espécies. Em 2016, especialistas do IUCN realizaram uma avaliação no local e analisaram o estado de 73 espécies de tubarões e raias na região. Eles descobriram que mais de 50 por cento das espécies (22 das 41 espécies de tubarões; 16 das 32 espécies de raias) estão ameaçadas de extinção. O estado de conservação dos tubarões e das raias no Mediterrâneo não apresenta sinais de melhora, advertem os pesquisadores. Na verdade, o estado das 11 espécies incluindo tubarão frade, tubarão branco, tubarão azul e tubarão-martelo piorou para, no mínimo, uma categoria na Lista Vermelha desde o último levantamento, realizado em 2007.

Fonte original: Mongabay

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
1 de julho de 2022

Em vitória histórica, STF reconhece proteção do clima como dever constitucional

Com placar de 10 a 1, Supremo reconhece omissão deliberada do governo federal na gestão do Fundo do Clima e determina o restabelecimento do mecanismo

Reportagens
1 de julho de 2022

Conferência dos Oceanos traz saldo de acordos, investimentos e novas promessas

Evento organizado pelas Nações Unidas reuniu líderes globais ao longo de cinco dias e contabilizou um total de 10 bilhões de euros acordados para investimentos na economia azul

Reportagens
1 de julho de 2022

Projeto “Trilhas de Criança” reúne famílias para dia na natureza em Santa Catarina

Atividade ocorre uma vez por mês em Florianópolis, com inscrição gratuita. Evento busca possibilitar experiências afetivas no meio ambiente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta