Fotografia

Incêndio deixa cicatriz em área preservada nos EUA

Neste que é um dos verões mais quente das últimas décadas nos EUA, incêndio queima 70 km2 da Floresta Nacional de Pike e destrói 346 casas.

Redação ((o))eco ·
10 de julho de 2012 · 10 anos atrás
Entre os dias 23 de junho e 5 de julho de 2012 mais de 70 quilômetros quadrados da Floresta Nacional de Pike, nos EUA, já haviam sido queimados por um  grande incêndio florestal. Os ventos fortes e a vegetação extremamente seca, neste que é um dos verões mais quente das últimas décadas nos EUA, contribuiram para que o fogo se propagasse com violência e danificasse ou destruísse completamente 346 casas no município de Colorado Springs. Nesta imagem divulgada pela NASA no dia 4 de julho, a vegetação aparece em tons de vermelho, enquanto a área queimada está representada em marrom. O fogo ainda queimava, mas 90% do incêndio já estava controlado.

(via Gizmodo e Earth Observatory/NASA)

Leia também

Análises
27 de janeiro de 2022

Um lugar para as onças da Mata Atlântica na Década da Restauração

A Mata Atlântica é um pacote completo, com onças e tudo; é preciso urgentemente nos conscientizarmos que uma floresta sem bichos não tem futuro

Colunas
26 de janeiro de 2022

O que você levaria se tivesse que abandonar sua casa em 1 minuto?

Migração forçada por causa de fatores climáticos serão cada vez mais frequentes e atingirão mais pessoas. É preciso focar em políticas públicas para mitigar seus impactos

Reportagens
26 de janeiro de 2022

Especialistas criticam medidas de curto prazo adotadas contra a estiagem no Rio Grande do Sul

Governo estadual e representantes do agronegócio pedem recursos para cobertura de prejuízos, abertura acelerada de poços artesianos e até barramentos em áreas de preservação permanente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta