Notícias

Byrne vai de bike

A cidade ideal tem um pouco de Nova York, Tóquio, Buenos Aires e Glasgow. O músico David Byrne formou sua imagem de perfeição conhecendo o mundo de bicicleta.

Redação ((o))eco ·
5 de julho de 2010 · 11 anos atrás

O músico David Byrne, fundador do grupo Talking Heads, é um observador atento da paisagem urbana, por onde circula de bicicleta. Esse é o seu meio de transporte predileto em Nova York, onde mora, e nas suas viagens mundo afora. Através do seu olhar de ciclista, analisa os elementos da cidade perfeita:

“Esta é uma frase de Jane Jacobs. A cidade perfeita é onde coisas diferentes acontecem, relativamente perto uma das outras e em vários horários ao longo do dia (…) O bairro saudável não se esvazia às seis da tarde, como é o caso da maior parte do centro de Los Angeles. Na cidade perfeita sempre existe movimento e coisas acontecendo no meu entorno”.

“Depois de passar 30 anos usando uma bicicleta para cruzar Nova York, vi a cidade – especialmente Manhattan, onde moro – mudar para melhor e para pior. Durante esse período, comecei a levar nas minhas viagens uma bicicleta dobrável para ter a experiência de ciclista também em outros lugares. Ver cidades de uma bicicleta é prazeroso e instrutivo. Em uma bike se vê muito mais do que de uma estrada. E com o trânsito, em muitas cidades, com freqüência é tão rápido quanto andar de carro”.

“Estacionamentos são o equivalente a terra morta. Eles não animam em nada a cidade e eu ficaria feliz se em Nova York muitos deles não existissem. Seria um tremendo inconveniente para os motoristas, mas a não ser que possam ser escondidos nos subterrâneos, como com freqüência ocorre no Japão, estacionamentos, sejam terrenos ou garagens, são simplesmente zonas mortas”.
 

Vale a pena ler todo o artigo (Eduardo Pegurier).

 

Leia também

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Reportagens
3 de dezembro de 2021

Novo Código de Mineração propõe aprovação automática de milhares de processos parados na ANM

Proposta pode afetar mais de 90 mil requerimentos que aguardam aprovações técnicas e ambientais; medida ainda interfere na criação de unidades de conservação e dificulta demarcação de terras indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta