Notícias

Madagascar: Ilha do Tesouro

WWF compartilha através da internet coletânea de novas espécies registradas na ilha entre 1999 e 2010.

Vandré Fonseca ·
10 de junho de 2011 · 10 anos atrás
Madagascar virou desenho animado em uma história de animais de zoológico que encontram a liberdade, e os riscos, de viver na natureza. Mas bem que podia ser também uma trágica história de piratas, de pilhagem de recursos naturais e destruição do principal tesouro da ilha, uma biodiversidade imensa e exclusiva. Madagascar abriga 5% de todas as espécies conhecidas em todo o mundo e a grande maioria destas plantas e animais (70%) não existem em nenhum outro lugar do mundo.

Parte desta riqueza, só descoberta recentemente, está sendo compartilhada pelo WWF através da internet, com uma coletânea de novas espécies registradas na ilha entre 1999 e 2010. Em apenas uma década, 615 novas plantas e animais foram encontrados na ilha, e grande parte destas descobertas que incluem dezenas de mamíferos, anfíbios e invertebrados, além de centenas de vegetais, já estão ameaçadas de extinção.

Entre estas espécies está o Berthe’s Mouse Lemur, ou lêmure-rato-de-berthe, que virou personagem de desenho animado no cinema e depois na televisão. Com apenas 30 gramas, esta pequena criatura marrom avermelhada não é só o menor lêmure conhecido, mas também o menor primata do mundo. E apesar do estrelato, a casa dele, a floresta de Madagascar, está ameaçada pelo desmatamento.

Copie o código e cole em sua página pessoal:

A partir de 2009, quando ocorreu um golpe de estado seguido de tumultos políticos, a situação na ilha ficou ainda mais complicada. Madeira-de-lei encontrada na floresta foi pilhada, até de parques nacionais importantes. O comércio de madeira impulsionou também a venda de carne de animais silvestres. No norte da ilha, um prato com carne de lêmure é vendido a três euros.

A instabilidade aumentou também a pobreza, o que leva as pessoas a abandonarem os campos e viverem perto do mar, onde praticam a pesca de forma insustentável. Isto sem contar os prejuízos para a indústria do turismo, uma alternativa que poderia ajudar a melhorar a qualidade de vida das comunidades próximas às áreas protegidas.

“Ao proteger o meio ambiente e a biodiversidade da ilha, nós estamos ajudando tanto as comunidades locais quanto o governo nacional a atingir metas de desenvolvimento duradouras e sustentáveis e ajudando o mundo a proteger estes recursos naturais insubstituíveis”, afirma Nanie Ratsifandrihamanana, diretora de Conservação do WWF Madagascar. (Com informações do WWF)

Saiba mais

Apresentação WWF
Treasure Island: New species discoveries in Madagascar

{iarelatednews articleid=”24088,16978,23030,22584,14940″}

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta