Notícias

Cultivo do gene terminator volta para a pauta da Câmara

Projeto que libera semente estéril está na pauta de votação da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Tecnologia é proibida no mundo.

Daniele Bragança ·
17 de outubro de 2013 · 11 anos atrás
Projeto que permite uso de sementes estéreis, de autoria do Deputado Eduardo Sciarra (acima), avança na Câmara. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados.
Projeto que permite uso de sementes estéreis, de autoria do Deputado Eduardo Sciarra (acima), avança na Câmara. Foto: Luis Macedo / Câmara dos Deputados.

A sessão de votação da matéria, que aconteceria ontem no CCJC, foi obstruída pelo PT e PMDB. O Projeto de Lei n° 268/2007, de autoria do Deputado Eduardo Sciarra (PSD/PR), modifica artigos da Lei de Biossegurança e autoriza o uso para plantas biorreatores, ou seja, “organismos geneticamente modificados para produzirem proteínas ou substâncias destinadas, principalmente, ao uso terapêutico ou industrial”.

O projeto de lei de Sciarra foi apresentado em 2007 a pedido da senadora Kátia Abreu, líder dos ruralistas e presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Como o projeto de Kátia que liberava o uso da semente estéril foi arquivado, ela pediu esse que o deputado do PSD encaminhasse um parecido.

Apesar do adiamento que o governo conseguiu nesta quarta, o projeto segue os trâmites do Congresso. Já foi votado e rejeitado na Comissão de Meio Ambiente, aprovado na Comissão de Agricultura da Câmara e agora está pronto para ser votado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, a última comissão antes de ser apreciado no plenário da Câmara e, caso aprovado, ir para o Senado,

 

 

Leia Também
Exterminadoras do futuro
Sementes que aprisionam produtores
Kátia Abreu quer excluir símbolo de alerta transgênico

 

 

 

  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Salada Verde
17 de maio de 2024

Avistar celebra os 50 anos da observação de aves no Brasil

17º Encontro Brasileiro de Observação de aves acontece este final de semana na capital paulista com rica programação para todos os públicos

Reportagens
17 de maio de 2024

Tragédia sulista é também ecológica

A enxurrada tragou imóveis, equipamentos e estradas em áreas protegidas e ampliou risco de animais e plantas serem extintos

Notícias
17 de maio de 2024

Bugios seguem morrendo devido à falta de medidas de proteção da CEEE Equatorial

Local onde animais vivem sofre com as enchentes, mas isso não afeta os primatas, que vivem nos topos das árvores. Alagamento adiará implementação de medidas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.