Notícias

Ibama suspende embargo e Zoológico do Rio volta a receber visitantes

Em janeiro, a visitação foi suspensa em razão das precárias condições de infraestrutura do local. Três instalações ainda estão fechadas ao público.

Daniele Bragança ·
7 de março de 2016 · 6 anos atrás
Foto: [url=https://www.flickr.com/photos/flaviozagri/9259656636/in/photolist-f7fajm-f7fbtC-f6qMM6-f7eYhu-f6qUBa-f6qYgR-f7f7Ns-f6ZJfX-f7fgPd-f7ff1y-f6EYj7-f6ZZ4k-K5fB9-K5ndU-K5bVA-K5fAC-K5oRe-K5d5J-K5tdK-K5d5E-K5m87-f7f49w-f6F5im-ntCBay-5VCQD4-nvp6uv-K5d5u-f6ZS6x-f715ui-K5bV7-K5ndY-K5neh-K5oQH-K5bVb-K5oQP-f6qQYp-K5hom-f6qD2t-K5m8o-K5bVh-K5bVs-K5guN-2fRy44-K5nef-K5guL-K5hoC-dND2T1-dND3DY-bLXW9V-bLpvP8.jpg]Flávio Zagri/Flickr[/url]
Três instalações ainda estão fechadas ao público: os recintos dos orangotangos, dos chimpanzés e o aquário. Foto: Flávio Zagri/Flickr.
Quase dois meses depois de ser  embargado pelas condições precárias de infraestrutura, o Zoológico do Rio de Janeiro poderá receber o público novamente. O superintendente do Ibama no Rio de Janeiro, Zilto Bernardi Freitas, suspendeu, na última sexta-feira (4), parte do embargo à visitação ao zoológico.

Três instalações ainda não estão disponíveis para o público: os recintos dos orangotangos e dos chimpanzés passam por obras de sombreamento das áreas ocupadas pelos animais e os consertos elétricos do aquário não foram concluídos. As demais áreas do zoológico estão liberadas para a visitação.

Relembre a história

Desde 2012, a Fundação Rio Zoo, que administra o Zoológico do Rio, tem sido notificada sobre a necessidade de adequar suas instalações. Em outubro de 2015, a fundação foi autuada em R$ 1 milhão por não cumprir uma notificação para iniciar as obras de reforma no Zoológico do Rio no prazo.

Em janeiro de 2016, o Ibama embargou o local em razão das precárias condições de infraestrutura. O embargo deste ano se deu em razão da superlotação em algumas instalações e da necessidade de obras estruturais nos cativeiros.

 

Leia Também

Ibama fecha zoológico do Rio e fixa multa de mil reais por dia

Zoos x Santuários: uma disputa sem futuro e sem utilidade

Jaula cheia, crime solto

 

  • Daniele Bragança

    É repórter especializada na cobertura de legislação e política ambiental. Formada em jornalismo pela Universidade do Estado d...

Leia também

Reportagens
3 de março de 2005

Jaula cheia, crime solto

O Zoológico de Niterói (RJ), principal destino de animais silvestres no estado, está lotado. Sem ter para onde levá-los, a polícia reduziu o combate ao tráfico.

Análises
2 de fevereiro de 2015

Zoos x Santuários: uma disputa sem futuro e sem utilidade

Os chamados santuários também são cativeiros de animais, que operam longe do olhar do público e com frequência sem boas condições.

Salada Verde
14 de janeiro de 2016

Ibama fecha zoológico do Rio e fixa multa de mil reais por dia

De acordo com o órgão ambiental, o local não tem condições de receber visitantes e precisa adequar urgentemente as instalações.  

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 3

  1. George diz:

    Consertaram tudo em três meses? No meio dos quais teve Carnaval? Com que dinheiro?


  2. paulo diz:

    A imprensa precisa investigar, esta rapidez de abertura.


  3. paulo diz:

    Muito rápido, a midia precisa investigar.