Reportagens

Desmatamentos e queimadas crescem na Amazônia boliviana

Impulsionada pela ocupação agropecuária beneficiada pela construção de novas estradas que cortam a floresta, a destruição da Amazônia na Bolívia alcança 1,6% do território em 10 anos

Giovanny Vera ·
4 de dezembro de 2012 · 9 anos atrás

*Este artigo faz parte do especial de lançamento do atlas “Amazônia sob Pressão”. Clique aqui para saber mais

Mapa Desmatamento em 50 km de influencia da estrada Interoceânica.Crédito: Herencia

De acordo com Herencia, desde 1985 até 2000 nesta zona foram desmatados 83.607 ha e nos seguintes 10 anos quase 118 mil ha. Até o ano 2002, a taxa anual era de 2,7%, e entre 2001 e 2005 pulou para 4,6%. Levando em conta a construção do trecho Iñapari-Puerto Maldonado, que foi terminado em 2010, a taxa de desmatamento suba até 7,2% durante o quinquênio 2006-2011, afirma o diretor da ONG. A nova estrada promoveu o corte ilegal de madeira e seu contrabando ao Peru. Tanto que em 2008, Julio Garcia, prefeito do povoado peruano Alerta, foi assassinado quando tentou apreender um caminhão carregado de madeira ilegal que vinha da Bolívia.

Leia também:
10 anos de incêndios e queimadas na Bolívia
Bolívia transforma parque na Amazônia em zona petrolífera

  • Giovanny Vera

    Giovanny Vera é apaixonado pela área socioambiental. Especializado em geojornalismo e jornalismo de dados, relata sobre a Pan-Amazônia.

Leia também

Reportagens
30 de novembro de 2021

Há 8 anos na Câmara, projeto que cria uma lei para o mar ainda não tem votação à vista

Série de reportagens investiga motivos da longa tramitação do projeto de lei que institui a Política Nacional para Conservação e o Uso Sustentável do Bioma Marinho Brasileiro

Salada Verde
30 de novembro de 2021

Trilha Transmantiqueira ganha reconhecimento do Ministério do Meio Ambiente

A trilha de longo curso que cruza a Serra da Mantiqueira agora faz parte oficialmente do programa Rede Trilhas, para promover conectividade, conservação e turismo

Salada Verde
30 de novembro de 2021

Ibama abre concurso para contratar 568 servidores

Edital lançado nesta terça-feira (30) prevê a contratação de 136 analistas divididos por áreas temáticas e 432 técnicos ambientais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta