Salada Verde

Soja ilegal

Operação que apreende soja cultivada irregularmente na Amazônia mato-grossense supera 270 mil sacas, inclusive com plantio clandestino em terra indígena.

Salada Verde ·
30 de abril de 2010 · 12 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Fiscal do Ibama flagra colheita clandestina de soja em Mato Grosso. (foto: Ibama/MT)
Fiscal do Ibama flagra colheita clandestina de soja em Mato Grosso. (foto: Ibama/MT)

O saldo da operação do Ibama em propriedades que plantaram ilegalmente soja na Amazônia mato-grossense já superou as 270 mil sacas do grão apreendidas, desde o início de março. Cerca de 5 mil hectares de soja foram plantadas em apenas um latifúndio, que estava embargado, no município de Bom Jesus do Araguaia, no nordeste do estado. Mais da metade dessa área pertence à Terra Indígena Maraiwatsede, dos índios xavante. No momento, 10 fiscais do Ibama permanecem na região e 12 policiais federais acompanham a colheita do grão em duas fazendas no interior da terra indígena, para que a soja seja apreendida na armazenagem. Os produtos devem ser leiloados.

As áreas estão sob embargo desde 2008. Até agora, no total, estão nesta condição mais de 530 mil hectares em Mato Grosso.

Leia também

Notícias
2 de dezembro de 2021

Com maioria no Conama, governo federal impõe mudanças no CNEA

Conama aprova alterações no Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas e impõe mais burocracia e custos para a participação da sociedade civil no conselho

Reportagens
2 de dezembro de 2021

Secas recorrentes afetam a capacidade de recuperação da Floresta Amazônica, alerta estudo

Nas últimas duas décadas, a Floresta Amazônica tem sido impactada por secas cada vez mais intensas e frequentes. As mais severas ocorreram em 2005, 2010 e 2015

Notícias
1 de dezembro de 2021

Amazônia acumula 73 mil focos de incêndio em 2021, segundo dados do INPE

Há menos de uma semana, Bolsonaro voltou a afirmar que “floresta úmida não pega fogo”. Número de queimadas no Pampa segue em alta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta