Salada Verde

Leilão viabiliza a construção de sete novas usinas

Novos contratos prevêm implementação de novas usinas hidrelétricas no Brasil nos estados do Mato Grosso, São Paulo, Roraima, Amapá e Santa Catarina.

Redação ((o))eco ·
30 de julho de 2010 · 11 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Nessa sexta feira aconteceu o Leilão de Energia para Fonte Hidrelétrica A-5/2010 realizado pelo Governo Federal, que viabilizou a contratação de sete novas usinas, sendo três de médio porte e quatro pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), das quais cinco serão implementadas na região Amazônica.

Veja lista com nome das usinas, os rios onde serão localizadas e potência instalada (fonte: EPE)
 

Compradores de 27 distribuidoras de energia elétrica participam do investimento estimado de 3,2 bilhões de reais. Os contratos assinados possuem 30 anos de duração, à partir de 2015 com o início da operação dos projetos. O volume de energia negociado no certame ficou em 327 MW médios, a um preço médio de venda de R$ 99,48 por MWh.

“Além de importante para a segurança do sistema elétrico e para a manutenção do grande percentual de renovabilidade da matriz energética, a expansão hidrelétrica é um investimento interessante para o investidor privado. Vamos continuar trabalhando para viabilizar outras hidrelétricas no leilão do final do ano”, disse MauricioTolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
 

Mais informações: www.epe.gov.br

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta