Salada Verde

Prorrogação para dar e vender

Nunca na história deste país se deu tantos sinais de que desmatar compensa

Redação ((o))eco ·
9 de junho de 2011 · 11 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Nunca na história deste país se deu tantos sinais de que desmatar compensa. Como informa o jornal O Estado de São Paulo nesta quinta, a presidente Dilma Rousseff deve anunciar até amanhã a prorrogação das determinações do Decreto 7.029 de 2009 que obrigava aos produtores rurais de todo país apresentarem documentos de georreferenciamento de suas terras e sobre os processos de regularização de reserva legal. A decisão de Dilma se confirma após dias em que o senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo do Senado, tornou-se um dos principais defensores da prorrogação do prazo. Vale lembrar que tudo começou em 2008 quando o então ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, havia conseguido convencer Lula a endurecer a lei de Crimes Ambientais. Já em 2009, com a gritaria dos produtores rurais, organizada pelo Confederação Nacional da Agricultura, Lula resolveu ceder e editou o Decreto 7.029, que já estabelecia o prazo extra de 2 anos para cumprimento. Mas como se vê, a medida não pegou e sobrou para Dilma mais uma vez prorrogar.

 

Saiba Mais
Link para o Decreto 7.029/2009

Leia também

Notícias
20 de maio de 2022

Alto custo é principal barreira para visitação de parques

De acordo com estudo, alto custo da viagem, distância e falta de informações disponíveis são os principais obstáculos para visitação de parques naturais

Notícias
20 de maio de 2022

Presidenciáveis recebem plano para reverter boiadas ambientais de Bolsonaro

Estratégia ‘Brasil 2045’ propõe medidas para reconstruir política ambiental brasileira e fazer país retomar posição de liderança global em meio ambiente

Análises
20 de maio de 2022

O dilema de Koniam-Bebê

Ocupação indígena no Parque Estadual Cunhambebe realimenta falsa dicotomia entre unidades de conservação e territórios indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. Cássio Garcez diz:

    Brilhante análise, Beto. Parabéns e obrigado por ela.