Salada Verde

Chefe do Ibama de Mossoró é preso preventivamente pela Polícia Federal

A prisão é uma das ações da Operação Corrupião, iniciada em outubro de 2017 e que tem como objetivo interromper a prática de atos de corrupção naquela autarquia

Carolina Lisboa ·
1 de fevereiro de 2018 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
PF investiga suspeita de corrupção de chefe do Ibama em Mossoró. Foto: Ascom/PF.

Na manhã desta quinta-feira (01/02), cerca de 10 policiais federais cumpriram dois mandados expedidos pela 10ª Vara da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, sendo um de prisão preventiva contra o atual chefe do Escritório Regional do Ibama de Mossoró, Armênio Medeiros da Costa, e outro de busca e apreensão na sede da autarquia federal. A prisão faz parte das ações da Operação Corrupião, cujo objetivo é interromper a prática de atos de corrupção naquela unidade.

As investigações da Operação Corrupião tiveram início em outubro de 2017, quando o Ibama recebeu denúncia de que o chefe daquela unidade teria solicitado propina a um pescador durante ações de fiscalização do órgão. A Polícia Federal foi acionada e interrogou o pescador. Com o avanço das investigações, ficou evidenciado que as extorsões eram prática recorrente do gestor do Ibama de Mossoró, tanto contra pessoas físicas quanto jurídicas, desta e de outras cidades do Alto Oeste Potiguar.

Segundo a Polícia Federal, o nome da operação faz referência a um famoso pássaro da Caatinga, e evidencia a importância de se coibir, com lisura e retidão, a prática de ilícitos relacionados ao meio ambiente.

 

Leia Também 

PF deflagra esquema bilionário de desmatamento no Pará

Rio Grande do Norte: servidores acusam superintendente do Ibama de desmonte

Por crime ambiental, PF indicia executivos da Samarco e Vale

 

 

  • Carolina Lisboa

    Jornalista, bióloga e doutora em Ecologia pela UFRN. Repórter com interesse na cobertura e divulgação científica sobre meio ambiente.

Leia também

Notícias
13 de janeiro de 2016

Por crime ambiental, PF indicia executivos da Samarco e Vale

Indiciamento tem como base a lei de crimes ambientais. Executivos da empresa que emitiu parecer atestando funcionamento da barragem também foram indiciados.

Reportagens
25 de maio de 2017

Rio Grande do Norte: servidores acusam superintendente do Ibama de desmonte

Político de carreira, comandante da autarquia no estado é acusado de cancelar as autuações feitas pelos fiscais do Ibama, sem justificativas técnicas

Salada Verde
4 de outubro de 2017

PF deflagra esquema bilionário de desmatamento no Pará

Operação Anhangá Arara investiga extração ilegal de madeira na Terra Indígena Cachoeira Seca. Esquema teria movimentado quase R$ 900 milhões

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta