Salada Verde

Rede internacional de proteção do mero é criada durante Conferência dos Oceanos

Rede de Conservação Meros do Atlântico é composta por organizações do Brasil, Panamá, México, São Tomé e Príncipe e Estados Unidos

Cristiane Prizibisczki ·
30 de junho de 2022
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Com o objetivo de conhecer melhor o status de conservação de um dos maiores peixes ósseos do mundo, o Projeto Meros do Brasil anunciou, na última terça-feira (28), uma iniciativa internacional de preservação da espécie: a “Rede de Conservação Meros do Atlântico”. O lançamento foi realizado dentro da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, que acontece em Portugal entre 27 de junho e 1º de julho.

O peixe mero (Epinephelus itajara) é classificado como Criticamente Ameaçado no Brasil e, mundialmente, como Vulnerável. Porém, a espécie ainda precisa ser melhor estudada, diz Maíra Borgonha, gerente geral do Projeto Meros do Brasil. “Há ainda muitas lacunas de conhecimento sobre o mero em vários locais e inclusive áreas que apontam para seu completo desaparecimento”, diz.

A Rede do Atlântico, segundo seus organizadores, visa integrar conhecimento de governos, pescadores e sociedade civil de países com situações distintas quanto às medidas de conservação da espécie e dos habitats marinhos costeiros.

Fazem parte da iniciativa organizações e instituições do Panamá, Colômbia, México, São Tomé e Príncipe, Estados Unidos e Brasil.

  • Cristiane Prizibisczki

    Cristiane Prizibisczki é Alumni do Wolfson College – Universidade de Cambridge (Reino Unido), onde participou do Press Fellow...

Leia também

Notícias
24 de março de 2021

Imagem rara mostra aglomeração de meros no litoral catarinense

O registro, feito pelo projeto Meros do Brasil, foi o primeiro do ano de uma aglomeração de vários indivíduos da espécie, ameaçada de extinção, para reprodução

Salada Verde
7 de novembro de 2019

Pescadores e mergulhadores, ajudem a mapear os meros do Brasil

Projeto Meros do Brasil, patrocinado pela Petrobras, quer saber qual a contribuição econômica da atividade de mergulho com meros no Brasil

Notícias
21 de outubro de 2015

Meros serão protegidos até 2023

Espécie criticamente ameaçada de extinção ganhou mais oito anos de moratória. Pesca e reprodução lenta dificulta reposição da espécie.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta