Salada Verde

Vídeo distorcido de contexto circula nas redes e é usado para incriminar brigadistas do ICMBio

O vídeo mostra cenas de uma ação de queima controlada de prevenção, mas uma suposta “brincadeira” de um dos brigadistas é usada para distorcer os fatos nas redes e acusá-los de iniciar incêndios

Duda Menegassi ·
15 de setembro de 2020 · 4 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Brigadistas do ICMBio em uma ação de queima controlada. Foto: Duda Menegassi

Nesta terça-feira (15), circulou pelas redes, principalmente em grupos de Whatsapp, um vídeo que distorce uma ação de queima controlada como um ato criminoso provocado pelos próprios brigadistas. O vídeo, que tem 1 minuto e meio de duração, traz imagens reais de uma equipe do ICMBio no entorno da Estação Ecológica de Taiamã, em Mato Grosso, porém com uma locução que dá a entender que os profissionais estão dando início a um incêndio florestal. Não está comprovado se a narração foi feita de brincadeira pelo brigadista que filmou a ação ou foi inserida depois para incriminá-los. O que é fato é que os brigadistas realizavam a queima prescrita, que tem como objetivo criar aceiros exatamente para evitar que o fogo se alastre com rapidez ou atinja áreas mais sensíveis às chamas – e não davam início a um incêndio.

Em nota, o próprio ICMBio esclarece que: “no vídeo, brigadistas do ICMBio realizam atividade de queima controlada. A prática serve para eliminar a matéria orgânica seca, de maneira programada e monitorada, e assim reduzir o combustível das queimadas”.

Segundo informações apuradas por ((o))eco, a atividade foi realizada na segunda-feira (14) de tarde em uma área mais úmida e direcionada a barrar uma frente de incêndio que avançava com mais força e oferecia riscos inclusive para Estação Ecológica Taiamã. (Duda Menegassi)

Leia também

ICMBio: Servidor atingido por fogo não resistiu aos ferimentos

Vídeo: O que é manejo integrado de fogo? por Christian Berlinck

 

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica.

Leia também

Vídeos
26 de agosto de 2018

Vídeo: O que é manejo integrado de fogo? por Christian Berlinck

O coordenador de Prevenção e Combate a Incêndios do ICMBio explica como manejar o fogo pode ser uma ferramenta essencial para prevenir incêndios florestais

Salada Verde
1 de setembro de 2020

ICMBio: Servidor atingido por fogo não resistiu aos ferimentos

Wellington Peres estava internado há 12 dias após ter 80% do corpo queimado. Incidente ocorreu no entorno do Parque Nacional das Emas

Salada Verde
24 de maio de 2024

Comissão da Câmara aprova projeto que aumenta pena para crime ambiental na Amazônia

Proposta também inclui penalização de servidores e agentes públicos que se omitirem diante de tais crimes. Ascema vai avaliar conteúdo do texto

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comentários 7

  1. Aldemir diz:

    O ser humano por mais que tenha o mais auto- controle, um dia pode perder esse controle. A tática de combater a propagação das queimadas com fogo controlado, uma hora pode fugir do controle.


  2. Cida Lima diz:

    De qualquer forma, sendo uma atividade de combate a incêndio, os brigadistas não deveriam filmar fazendo brincadeiras com isto, mas sim ao contrário, informando corretamente o que estão fazendo.
    Esta filmagem mostra uma postura imatura e inconsequente dos participantes da brigada.
    Provocar informação falsa não é brincadeira mas sim irresponsabilidade.


    1. Paulo diz:

      Exatamente.

      Vocês sabem que de doidos aloprados para distorcer fatos, existem muitos analfabetos ambientais.


  3. Heitor Ribeiro diz:

    cORRIGINFO: 90KM2 de restinga


  4. Heitor Ribeiro diz:

    Eu trabalhei numa regiao cercada por 90000 de vegetacao de restinga , a qual na maior parte do ano fica seca e sob forte risco de propagacao de incendio.
    Durante tres anos, de 2015 a 2018, fui responsavel pela gestao e fiscalizacao das atividades de aceiro em torno to porto. Nunca ascendemos um palito de fosforo para tal atividade, sendo a mesma efetiva pelo uso de tratores com arado. Nao vou questionar se o ato foi de sabotagem ou tde suposta tecnica de incendio controlado, o que ao meu ver nao faz sentido algum ter controle sobre incendio numa area totalmente cercada por vegetacao. No meu entendimento , tal pratica nao e segura em em hipotese alguma, principalmente em regioes de mata rasteira,
    Dica: aceiro se faz com equipamentos agricolas e fora de estrada, tratores, retroescavadeiras, JAMAIS com "incendio controlado" e rocadeiras. o custo e baixo comparado ao risco de tamanho impacto ambiental como o exemplo atual que existe no Pantanal.


    1. Bruno Cambraia diz:

      Vá estudar o fogo e seu comportamento antes de falar besteira


    2. ANTONIO GRAÇA diz:

      Novas técnicas vem surgindo a cada ano e vem melhorando sobremaneira as atividades contra os incêndios florestais, vale a pena informar-se melhor sobre essas técnicas.